REALIDADE IRREAL 

 O deus Vishnu, 
 O que zela pela obra criada, 
 No seu zelo, 
 Esqueceu-se de renovar 
    Minha criação; 
 Nasci com uma só asa. 
 Meio defunta, 
 Meio anja, 
 Absurda gente que sou. 
 Sempre junto ao Mar, 
 Nele via 
 A outra asa, 
 Porque no Mar, parte de outro 
 Continente existe, 
 O Mar, 
 Lambe a costa da India.