O Templo no Tempo

Os Templos impressionam, porque eles são o "antro" dos pedidos, dos desejos, dos resgates, das perdas...
Tudo isso, desejo, resgate, perda, conquistamos e perdemos, às vezes, até em um só dia... O Templo, existe para isso.
Entramos no Templo, falamos com o Templo, Ele, o Templo, ouve... vai responder através da vida, do viver.
Quando do mundo partimos, as emoções, os dramas, as alegrias, são revolvidos num mar levado pelos ventos das Estações Climaticas que despencam das montanhas de nossa Alma, varrem as planicies de nossas conformações, e chegam humildes e amigos aos nossos pés... prometendo esperanças das quais duvidamos sempre.
Enquanto isso, o Templo está fechado para a Noite que não o atormenta, porque não lhe leva nenhum desesperado ou apenas, um que desejava um pouco de paz na sua permanente Sombra de Solidão de antro de Templo.
Te construiram, te elaboraram, e te fizeram para muitos e muitos anos...E os que te frequentaram, morreram, renasceram e até talvez, penetraram em ti, sentindo uma nostalgica lembrança de que algum dia, em ti deixaram parte de sua alma, em lagrimas,
em queixas ou regozijo... sem sentirem que você, Templo, apesar de desgastado, está eterno como os que te frequentavam... porque o teu antro permanecerá como Destino no
Mundo dos Sentimentos.