Côncavos: Positivo e Negativo



O Planeta Terra está prestes a se separar do Reino da Morte.
À medida que o humano tomar conhecimento do Reino da Morte, ele vai perceber que tudo o que ocorre com ele, está em Relação com o que ocorre no "outro Reino". Tudo é "meio" e não começo e fim.
Nada nasce e morre.
O nascimento é uma sequencia de algo "ainda não terminado" e que parece "carga pesada" durante nossa Vida na Terra: mas não é. A morte, parece o "fim dos sofrimentos", mas é uma porta aberta para outra etapa da evolução do humano.
A morte é uma sequencia: - não adianta dizer para "aquele" que morreu: - Enfim, descançou! - No Espaço, dirão para o "recem-chegado ao mundo dos mortos: contuinua!".
Minha amiga, que conhecia desde seu nascimento, que embalei com meses de nascida em meus braços, que, mais tarde, crescida, jovem, em seu emprego como "Guia Turistica", no interior do Templo que reconheci como "meu", onde ha quase dois seculos,
trabalhei como Devadase - me vendo chorar, perguntou:
- Reconhece seu templo?
- Sim... é este!
- O Espirito não se engana! - me disse ela.
Mas, não sei como estava ouvindo a "Voz do Espirito", quando "se deu fim à Vida" - se enforcando, anos mais tarde.
Passei por uma sensação, que esclareceu muita coisa: - eu estava tão ligada à ela, por familia amiga, pela descoberta do Templo, que na ocasião, não percebi que era a imagem da própria Morte, se erguendo diante de nós, e ela como antiga sacerdotisa de outros templos, em que trabalhamos juntas, agora, após o trágico suicidio, encostou "sua morte"
em meu corpo: senti a sensação daqueles "que se vão", em todos os meus músculos, se
apossando de mim, devagarinho, "me amortecendo" e quando percebi que ia se apossar de mim, algo com mais força, expulsei, sacudindo meu corpo e voltando ao estado de vida em que no momento estou.
Mas, "aqueles" que se deparam com a imagem da Vida passada na Terra, e sentem em si as sensações dos que daqui partem, percebem, se desmoronando, todas as Divisões nos mundos da Matéria e do Espirito.
Sinto que isto quer dizer, que em breve, muito mais breve que possamos imaginar, o planeta Terra, será um pátio para a Morte.
Um amigo meu, espiritualista, a ultima vez que esteve em minha casa, ao se despedir, me disse:
- Clarisse, você está morta ha muito tempo!