• 01:56:48 Moderador saindo da conversa...
  • 01:56:48 Márcio Braga saindo da conversa...
  • 01:56:48 Martha Barros saindo da conversa...
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Merci! Namaste!
  • 01:56:48 Moderador Obrigado!
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Gratidão pela oportunidade!
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa A Literatura é uma profissão de fé e exige obstinação.
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Quero deixar uma mensagem especial: Acredite muito na Literatura, porém não esqueça de calçar os pés.
  • 01:56:48 Moderador Gostaríamos, Diego, de agradecer sua participação no bate-papo de Entretextos. Agradecemos também a todos que estiveram logados.
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Honestamente, não tenho dicções que soam forte sobre os meus textos. Felizmente, contenho o inaugural.
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Sou herdeiro dos expressionistas e dos simbolistas.
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Que não esperem da minha poesia facilidade. Sou adepto da magia, da cabala. Vejo a palavra escrita como instrumento de ascese e autoconhecimento!
  • 01:56:48 Moderador Em comparando o mais recente trabalho, que está já circulando em belíssimo projeto editorial, e as primeiras incursões, o que diria aos que o lêem?
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Pensar é carpintaria, é difícil, mas esquecem que poesia é comoção.
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa A verdade é que as pessoas são surdas para a beleza!
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Os livros de poemas sempre estarão na última prateleira, no entanto, não vejo como obstáculo.
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa A Poesia é um produto de muitos!
  • 01:56:48 Moderador O que hoje, para você, o maior obstáculo a ser superado na circulação dos livros de poemas? Ou esses obstáculos sempre existirão porque poesia é produto de poucos?
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Gosto do que me toca.
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa O estudo do Direito passa bem longe do meu fazer literário.
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa O símbolo e a aventura estética em perfeição. Nada falta. Tudo em ordem. É como uma música crescendo dentro da gente.
  • 01:56:48 Márcio Braga Qual seu critério de senso estético para escolhê-los?
  • 01:56:48 Márcio Braga O que encanta na poesia dos citados?
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Hoje o Piauí mantém nível poético, basta citar Benjamim Santos.
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa O Piauí é repleto de grandes poetas. Sinalizo Da Costa e Silva, Mário Faustino e Everaldo Moreira Véras, que fazem parte do meu mistério.
  • 01:56:48 Moderador O direito interfere ou se incorpora de que modo em/a seu fazer literário?
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Sou admirador de Mikhail Bakhtin!
  • 01:56:48 Márcio Braga Que avaliação o senhor faz da literatura piauiense como um todo e, de maneira particular, da poesia produzida hoje aqui?
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Todos os dias apreendo uma palavra nova!
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Leio Teoria Literária, bem como tenho o hábito diário de ler Dicionários!
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Não vejo simplicidade na Poesia. Qualquer matéria exposta em verso é motivo de profundidade. São experiências e vivências.
  • 01:56:48 Moderador Você estuda teoria literária ou prefere apenas a vivência da palavra pela leitura e escritura?
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Fiz crônicas poéticas enaltecendo as belezas da Parnaíba e os meus poemas estão prenhes dela.
  • 01:56:48 Martha Barros Parabéns! Como fazer uma poesia simples sem perder a profundidade?
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa As crônicas estão expostas nos pontos turísticos da cidade! Em breve, sairá em livro!
  • 01:56:48 Martha Barros Elas estão em livro? onde adquirir?
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa A poesia é um enigma que não se escreve.
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Escrevi diversas crônicas sobre Parnaíba; o ritmo secular da cidade percorre a linguagem com que transcrevo Parnaíba!
  • 01:56:48 Diego Mendes Sousa Veja a minha percepção pela face do insondável.
  • 01:56:48 Martha Barros O que há concretamente falando de Parnaíba em sua poesia?