"O ciclo, longo nos anos e denso na minha dedicação, se finda. Quando observo o trabalho no seu todo, fico feliz em concluir que fui bem-sucedido, junto aos estudiosos, em apresentar uma alternativa conceitual para as pesquisas genealógicas no Brasil. Parti de um casal único para contemplar abrangentemente os seus milhares de descendentes. Essa é uma novidade reconhecida. Mostra a genealogia como efetiva ciência auxiliar da história social, mediante a descrição documentada da dinâmica dos casamentos. As investigações que venham a ser feitas sobre a história social brasileira poderão contar com o antecedente de A mística do parentesco, seja como documentação de fatos, seja como modelo metodológico. " Assim avalia  Edgardo Pires Ferreira  várias  décadas de pesquisas sobre a família Pires Ferreira e seus entrelaçamentos familiares em vários estados brasileiros.

Todo esse trabalho agora ganhou um novo enfoque e nova forma de circulação. O autor, que é sociólogo de formação, diponibilizou gratuitamente em plataforma na web todos os seis volumes de A mistica do parentesco. Ela pode ser acessada em www.parentesco.com.br. Além de disponibilizar o conteúdo dos livros, a plataforma traz rico acervo icnográfico com fotografias que retratam pessoas, valores e costumes, reforçando o alcance de suas pesquisas para a história social. Ele conversou com o Portal Entretextos sobre o novo projeto:

Edgardo Pires Ferreira nasceu em Teresópolis, no estado do Rio de Janeiro, em 1937. Cursou sociologia no Instituto de Estudos Políticos e Sociais [IEPES] da PUC do Rio de Janeiro. Estudou ciências sociais no Institut Internacional de Recherche et de Formation, Éducation et Dévellopment [IRFED] e museologia no Museu do Louvre, ambos em Paris, como bolsista do governo francês. Fez estudos de arqueologia no Instituto de Pré-História de Jerusalém, em Israel, e de zooarqueologia na Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. Como membro do Centre National de la Recherche Scientifique [CNRS], participou das missões arqueológicas francesas em Israel e no Irã. Foi membro das missões arqueológicas da Universidade de Michigan no México, no Peru e no Equador. Reside em São Paulo