Dilson Lages Monteiro Segunda-feira, 27 de abril de 2015
Tamanho da letra A +A

As melhores obras infantis de 2011

As melhores obras infantis de 2011
A revista Crescer, da editora Globo, anunciou os 30 melhores livros infantis do ano de 2011, em cerimônia realizada em São Paulo, no dia 31 de maio. Nesta edição do prêmio, que acontece desde 2007, autores como Eva Furnari, Marilda Castanha, Ilan Brenman, Mario Vargas Llosa, Neil Gaiman e até Henfil tiveram livros escolhidos. A seleção foi elaborada a partir das obras indicadas por 42 especialistas, com o critério de terem sido publicadas no Brasil no ano passado. Os 29 livros mais votados dessas listas e mais um título, que foi escolhido pelos internautas no site da revista, foram os vencedores. A Crescer também criou neste ano o Troféu Monteiro Lobato de Literatura Infantil, que homenageou um ilustrador e/ou escritor que teve destaque em 2011. Quem recebeu o prêmio foi Fernando Vilela, autor de Os heróis do tsunami (Brinque-Book).

Veja os 30 premiados: 

- Sapo Ivan e o Coração – Texto e Ilustrações de Henfil (Nova Fronteira)

- Ops, de Marilda Castanha (Cosac Naify)
- Eu Vi, de Fernando Vilela (Brinque-Book)
- Adivinha Quanto Eu Te Amo, de Sam McBratney – Ilustrações Anita Jeram (Martins Fontes)
- O Leão e o Camundongo, Jerry Pinkney (Martins Fontes)
- Branca de Neve e As Sete Versões, José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta – Ilustrações Bruna Assis Brasil (Alfaguara)
- O Lobo Voltou, Geoffroy de Pennart (Brinque-book)
- João Esperto Leva o Presente Certo, de Candace Fleming – Ilustrações de G. Brain Karas (Farol)
- Alice no Telhado, de Nelson Cruz (SM)
- Pra que serve um livro?, de Chloé Legeay (Pulo do Gato)
- Museu Desmiolado, de Alexandre Brito – Ilustrações Graça Lima (Projeto)
- Achei!, de Angela-Lago e Zoé Rios (RHJ)
- Animais, de Arnaldo Antunes e Zaba Moreau - Ilustrações de Grupo Xiloceasa (34)
- O Alfabeto Perigoso, de Neil Gaiman – Ilustrações Gris Grimly (Rocco)
- Problemas Boborildos, de Eva Furnari (Moderna)
- Macacada, de Maurício Veneza – Ilustrações Jean-Claude R. Alphen (Positivo)
- Onde Cabe Um, Cabem Dez, de Anushka Ravishankar e Sirish Rao – Ilustrações de Durga Bai (Martins Fontes)
- Papai É Meu!, de Ilan Brenman – Ilustrações de Juliana Bollini (Moderna)
- Uma Princesa Nada Boba, de Luiz Antonio – Ilustrações de Biel Carpenter (Cosac Naify)
- Fonchito e a Lua, de Mario Vargas Llosa – Ilustrações de Marta Chicote Juiz (Objetiva)
- Mil e Uma Estrelas, de Marilda Castanha (SM)
- Achados e Perdidos, de Oliver Jeffers (Salamandra)
- Pedro Noite, Caio Riter – Ilustrações Mateus Rios (Biruta)
- O Alvo, Ilan Brenman – Ilustrações Renato Moriconi (Ática)
- Assim ou Assado?, de Dobroslav Foll (Cosac Naify)
- Aperte Aqui, de Hervé Tullet (Ática)
- Flop - A História de um Peixinho Japonês na China, de Laurent Cardon (Panda Book)
- Árvores do Brasil, de Lalau e Laurabeatriz (Peirópolis)
- Na Floresta do bicho-preguiça, texto de Sophie Strady – autores  Anouk Boisrobert e Louis Rigaud (Cosac Naify)
- Os Heróis do Tsunami, de Fernando Vilela (Brinque-Book)

Com informações da agência publishnews

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas notícias

20.04.2015 - Lygia Fagundes Telles completa 92 anos

Ícone da Literatura brasileria, a escritora compõe a Academia Brasileira de Letras

18.04.2015 - Fortaleza Pajeú

Fortaleza vai se perdendo em seu leito, mas não o Pajeú

10.04.2015 - Élio Ferreira lança

Autor é professor do mestrado em Estudos Literários da Universidade Estadual do Piauí

10.04.2015 - Barbara Heliodora: crítica maldita, estudiosa

Foi professora e tradutora. Como crítica, Barbara começou a carreira de crítica militante em 1958

10.04.2015 - Bárbara Heliodora morre aos 91 anos

Barbara trabalhou de 1958 a 1964 no Jornal do Brasil,

09.04.2015 - As duas cidades de João Cabral de Melo neto

João Cabral escreveu dois livros tendo o rio Capibaribe como tema central: O cão sem plumas e O rio.

27.03.2015 - Nota de pesar

Hardi Filho deixa produção literária expressiva.

Listar mais

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br