“Literatura é uma criação do espírito através do registro das emoções e sentimentos pessoais do artista. É arte escrita em prosa de ficção ou em poesia e destina-se a ‘emocionar, divertir e ensinar’, como nos ensinou Horácio. (...). Literatura piauiense são a poesia, a ficção e a peça teatral (enquanto não representada) feitas no Piauí ou não, por piauienses natos ou não, glosando temas, modos de ser e costumes piauienses, seu folclore, seu ser social, enfim, o registro de emoções em nosso subdialeto ou no dialeto nordestino”.

Adotando esses conceitos, o notável homem de letras Francisco Miguel de Moura, o nosso Chico Miguel, abre o seu precioso livro Literatura do Piauí, um repositório de dados sobre autores e obras que retratam a também chamada terra de Mafrense.

A presente obra, agora em segunda edição, veio para ficar, porque seu autor pesquisou fundo as origens da literatura piauiense, fazendo um apanhado de autores e obras, desde o nascimento até os nossos dias. E dividiu didaticamente a participação destes em diversas gerações literárias. É, portanto, um livro destinado a pesquisadores, professores, alunos, enfim, a todos aqueles que se interessam por cultura em nosso Estado.

O autor considerou o período que antecedeu a transferência da capital de Oeiras para Teresina, como de pré-história de nossa literatura, destacando as figuras de Ovídio Saraiva de Carvalho e Silva e Leonardo de N. S. das Dores Castelo Branco. E seguem as gerações históricas, inclusive a que fundou a Academia Piauiense de Letras, as gerações da modernidade(Meridiano, Clip e Marginal), bem como a atualidade(Geração do Milênio).  A obra é ainda enriquecida com uma antologia crítica composta com artigos e ensaios sobre diversos autores piauienses. Enfim, é uma obra didática que deve ser apreciada por todos aqueles que se interessam pelas cousas do Piauí.

Francisco Miguel de Moura, distinto membro de nossa Academia, é um conhecido escritor piauiense com dimensão nacional. Autor com grande produtividade literária, desde muito sua obra repercute dentro e fora do Piauí. É um polígrafo, militando com desenvoltura na poesia, no romance, no conto e na crítica literária. É, também, assíduo colaborador na imprensa de nossa terra, às vezes publicando em outras partes e até no exterior. É, portanto, um orgulho da literatura piauiense.

Seja pelos relevos da personalidade do autor, seja pela qualidade da obra, a Academia Piauiense de Letras sente-se honrada em participar da presente publicação. Que os leitores façam bom proveito da obra.

 

(Texto de apresentação do livro de mesmo título, do acadêmico Francisco Miguel de Moura).