Dilson Lages Monteiro Sábado, 27 de maio de 2017
RECONTANDO ESTÓRIAS DO DOMÍNIO PÚBLICO - F. B.
Flávio Bittencourt
Tamanho da letra A +A

O fenômeno do paredão de nuvens no norte da Austrália

 

[Flávio Bittencourt]

O fenômeno do paredão de nuvens no norte da Austrália

No Golfo de Carpentária, a beleza da Glória Matutina é inigualável!

 

 

 

 

 

 

 

BUMERANGUE DECORADO DA AUSTRÁLIA:

 

 

  

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

  

 

 

 

 

 

 

(http://www.allposters.com/-sp/Boomerang-an-Australian-Native-Demonstrates-His-Skill-Posters_i6745899_.htm)

 

 

 

 

"(...) Uma das lendas sobre a origem do Didgeridoo [ESPÉCIE DE INSTRUMENTO DE SOPRO DOS ABORÍGENES AUSTRALIANOS, GRANDE 'flauta' CUJO SOM É MUITO GRAVE] conta que, em um tempo em que não havia estrelas no céu, para evidenciar nossa pequenez frente a este Universo, e em que não havia música, para aflorar nossa sensibilidade, um grupo de aborígines, no norte da Austrália, se reuniu à volta de uma fogueira simplesmente para apreciá-la. O mais atento deles percebeu que, de um pedaço de madeira em chamas, estavam saindo pequenos insetos. Sentindo compaixão por eles, rapidamente tirou aquele pedaço de madeira da fogueira e, vendo que era oco, assoprou-o para o alto, para retirar os insetos da quente madeira. Ao assoprar, o som do Didgeridoo ecoou pela noite e, ao irem para o alto os pequenos insetos, as estrelas se formaram... Originalmente era considerado sagrado, e ainda o é, pelos aborígines do norte da Austrália, sendo tocado em seus rituais místico-religiosos. Segundo alguns historiadores, é o instrumento musical mais antigo do mundo; considerando pinturas rupestres encontradas naquele país, estima-se que exista há aproximadamente 40.000 anos. (...)"

(http://www.acores.net/blogger/view.php?id=13110)


 

 

 

 

Aborígene toca o instrumento musical

denominado didgeridoo:

(http://www.didgeriduu.blogspot.com.br/)


 

 

 

 

Indigenous People aboriginal music part 1,

Youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=5YM5nohSh6c&feature=related

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ABORIGINAL MULGAWOOD KANGAROO TOTEM STH AUSTRALIA, OLD

(http://www.ebay.com.au/itm/ABORIGINAL-MULGAWOOD-KANGAROO-TOTEM-STH-AUSTRALIA-OLD-/320641555793)

 

 

 

 

A CHEGADA DA PRIMAVERA:

(http://ricardo5150.blogspot.com.br/2008/09/chegada-da-primavera.html)

 

 

 

 

 

Valsinha (Nelson Gonçalves e Chico Buarque De Hollanda),

Youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=6Xov1hYYs3E&feature=related

 

 

 

 

 

LERYN FRANCO, ATLETA DO PARAGUAI:

Foto: REUTERS/Kai Pfaffenbach

(http://uolesporte.blogosfera.uol.com.br/2011/03/07/musas-do-esporte-2-leryn-franco/)

 

 

 

 

 

(http://bumeranguebrasil.wordpress.com/sobrepablopalma/)

 

 

 

 

"(...) O jardim Zen, como o conhecemos hoje, tem as suas raízes no século XIII, mas os princípios que os orientam são tão verdadeiros atualmente como eram ontem. Criar um espaço desses, tranquilo e esteticamente agradável, é uma experiência tão serena e gratificante como é a sua própria manutenção. O principal objetivo de um jardim Zen, ou “jardim seco”, é ser um local de meditação e de contemplação. Uma das suas grandes vantagens é que não precisa de muito espaço (pode ser no exterior da sua casa ou até no interior), o mais importante não é o seu tamanho, mas sim os elementos que o compõem. (...)"

(JARDINARIA PONTO COM / "Jardim Zen",

http://www.jardinaria.com.br/site/2010/02/jardim-zen/_

  

 

 

 


Cascatinha e Inhana (Índia),

Youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=OJa1YtmmNVE

 

 

 

 

 

 

"SE VOSSA SENHORIA TIVER TEMPO E INTERESSE,

LEIA ADIANTE - ao final -, POR FAVOR, O ARTIGO RECENTE

INTITULADO 'AO BUZINAR, NÃO CONFUNDA JERICÓ

COM JERICO', DO MAESTRO JORGE ANTUNES "

(Coluna "Recontando estórias do domínio público")

 

 

 

 

 

SENHOR PACIFICADO SILENCIOSAMENTE

CONTEMPLA JARDIM ZEN, NO JAPÃO:

(http://www.jardinaria.com.br/site/2010/02/jardim-zen/)

 

  

 

 

"(...) Se a situação meteorológica está tranquila [EM MAR DO NORTE DA AUSTRÁLIA], a cada manhã, quando sai o sol, uma nuvem em forma de onda, de 1 a 2 km de altura e de 600 a 1.000 km de comprimento, ou seja, que ocupa todo o horizonte e muito mais, avança a uma velocidade de 40 km/hora. (...)"
 

 

 

 

 

haru nare ya na mo naki yama no asagasumi

(MATSUÔ BASHÔ,

http://www.kakinet.com/caqui/antojapp.shtml)

  

 

 

 

"GRANDES HAIKUS OU HAICAIS SITUAM A ÉPOCA DO ANO EM QUE

ALGO ACONTECE OU NÃO ACONTECE; POIS O

BELÍSSIMO FENÔMENO DO PAREDÃO DE NUVENS DE CARPENTÁRIA,

AUSTRÁLIA, ACONTECE ENTRE OS MESES DE SETEMBRO E NOVEMBRO;

ISSO, FRANCAMENTE, É UM CONVITE À PRODUÇÃO DE UM HAIKU;

A COLINA DE QUE FALA MATSUÔ BASHÔ EM CERTO HAIKU

(adiante transcrito / tradução de  === em edição ===) NÃO É

UMA COLINA DE NUVENS, EVIDENTEMENTE, MAS UMA

ELEVAÇÃO DE TERRENO, COMUM (comum, se não fosse evocada

por Bashô!); ENTRETANTO, COMO ESSE POEMA É DO REFERIDO 

SÁBIO JAPONÊS, SE EVITA A TODO CUSTO, AQUI, A APRESENTAÇÃO

DE UMA INFELIZ "PARÁFRASE PÓETICA" QUE PRENTENSAMENTE

"TENTASSE ADAPTAR" - TRANSCRIATIVAMENTE, CONTUDO - OS

TRÊS VERSOS FENOMENAIS DE BASHÔ RELATIVAMENTE AO QUE

AQUI  SE DESEJA TRANSMITIR (a "cordilheira no céu", no golfo do norte da

Austrália, é de nuvens); PRUDENTEMENTE, ENTÃO, NÃO SE CAI

NO RIDÍCULO DE APRESENTAR UM PÉSSIMO PRODUTO (ou, mesmo,

um de média qualidade) FABRICADO A PARTIR UM DIVINO POEMA

UM HAIKU VERDADEIRO DE BASHÔ... "

 

(O RESPONSÁVEL POR ESTA COLUNA DO

PORTAL ENTRETEXTOS)

 

 

 

 

 

Já é primavera —
Uma colina sem nome
Sob a névoa da manhã.

Bashô
 

(http://www.kakinet.com/caqui/antojapp.shtml)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O golfo de Carpentária num mapa holandês de 1859

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Golfo_de_Carpent%C3%A1ria)

 

 

 

 

 

"O golfo de Carpentária é um grande mar pouco profundo rodeado em três dos seus lados pelo norte da Austrália e que limita a norte com o Mar de Arafura (o corpo de água que se encontra entre a Austrália e a Nova Guiné). Em termos geológicos, o golfo é recente - já que durante a última era glacial esteve seco.

A terra que rodeia o golfo é geralmente plana e baixa. Para oeste situa-se a terra de Arnhem e a parte norte do Território do Norte. A leste estende-se a península do Cabo York. A área a sul (que tal como a península do Cabo York, faz parte de Queensland) é chamada "território do golfo" ou simplesmente "o golfo" pelos australianos. (...)"

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Golfo_de_Carpent%C3%A1ria)

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

Ash Dargan - Shiva,

Youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=2QHQuu4ffp8&feature=related

 

 

 

 

 

Morning Glory, Gulf of Carpentaria,

Youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=65pPGaZXI8A

 

 

 

 

 

                                   EM HOMENAGEM AO MAESTRO JORGE ANTUNES,

                                   QUE CONTINUADAMENTE PRODUZ BELEZA MUSICAL,

                                   KAI PFAFFENBECH, DA AGÊNCIA REUTERS,

                                   QUE PRODUZ INFORMAÇÃO FOTOGRÁFICA E

                                    BELEZA VISUAL, TODAS AS PESSOAS QUE COLABORAM NA REUTERS,

                                    A LANÇADORA DE DARDOS E MODELO FOTOGRÁFICO PARAGUAIA

                                    LERYN FRANCO, OS ARTESÃOS QUE FABRICAM BUMERANGUES

                                    DECORADOS E PARA OS ABORÍGENES AUTRALIANOS, os

                                    de ontem, os de hoje e de de amanhã: todos vivem!

  

 

11.7.2012 - No norte da Austrália, a beleza da Glória Matutina é inigualável - O fenômeno do paredão de nuvens no Golgo de Carpentária.  F. A. L. Bittencourt (flabitten@bol.com.br)

 

 

 

"Domingo, Julho 03, 2011

A nuvem da Glória Matutina!

 
No golfo de Carpentaria, ao norte da Austrália, entre os meses de setembro e novembro, produz-se um fenômeno extraordinário, de uma beleza inigualável: a nuvem de Glória Matutina.


 
 
 

 



 
Se a situação meteorológica está tranquila, a cada manhã, quando sai o sol, uma nuvem em forma de onda, de 1 a 2 km de altura e de 600 a 1.000 km de comprimento, ou seja, que ocupa todo o horizonte e muito mais, avança a uma velocidade de 40 km/hora.




 
Às vezes se produzem várias ondas que sempre se dirigem de leste para oeste. A causa é um choque de massas de ar de diferentes temperaturas.




Às primeiras horas da manhã, uma massa de ar quente e úmido, procedente do mar, desliza sobre o ar mais frio que há nas camadas mais superficiais. Ao final de 2006, cientistas de vários países se dispuseram a estudar o fenômeno, que se produz em muitos lugares do mundo. Temos observado na costa catalã, mas a diferença é que não se faz visível.



 

 
Isto quer dizer que o choque de massas de ar se produz, mas não se traduz na formação desta peculiar nuvem. Este fenômeno serve para efetuar uma espécie de esporte muito particular.

 




 
Desde 1989, a cada primavera, quando se produz o fenômeno, asas delta e parapentes surfam as ondas nebulosas como ondas gigantes num oceano. Há que ir com cuidado, já que, adiante das ondas, se produzem fortes turbulências que podem ser perigosas. Vão voando em zigue-zague e podem percorrer até 300 km.




 
 

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

28.03.2015 - História de Rosa Branca e Rosa Vermelha

11.03.2015 - A menina do giz

07.03.2015 - As 7 maravilhas naturais do novo mundo

14.01.2015 - Livro de Pedro Lucas Lindoso

05.12.2014 - CHÁ E CAFÉ: O QUE É INFUSÃO?

28.11.2014 - O Bloco carnavalesco Chave de Ouro

24.11.2014 - Os feijões mexicanos que saltam

19.11.2014 - O Mausoléu de Halicarnasso

13.10.2014 - Site educacional de qualidade

22.08.2014 - As 7 maravilhas do mundo antigo

19.08.2014 - O monstro da mitologia fenícia

16.08.2014 - A lenda do Pão de Açúcar

08.08.2014 - Contos de Mamãe Gansa

05.08.2014 - BRICS

05.07.2014 - A lenda das Cataratas do Iguaçu

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

26.05.2017 - ROGEL SAMUEL: TEORIA DA CRISE

ROGEL SAMUEL: TEORIA DA CRISE

26.05.2017 - POEMA 'ÁGUA FRIA'

poesia

26.05.2017 - O RIO NEGRO

O RIO NEGRO

25.05.2017 - Teresina

O acadêmico Reginaldo Miranda escreve sobre a cidade de Teresina, capital do Piauí, por ocasião da outorga da Comenda Conselheiro Saraiva.

25.05.2017 - A enigmática Etrúria

Desprezada por muitos leitores, a Arqueologia é uma Ciência que vale a pena ser estudada pelos leigos, pois se revela muito interessante.

25.05.2017 - EM BUSCA DA POÉTICA DE J. G. DE ARAÚJO JORGE

EM BUSCA DA POÉTICA DE J. G. DE ARAÚJO JORGE

24.05.2017 - O dia em que saí no Ibrahim Sued

Era a sexta-feira do dia 17 de maio de 1985

23.05.2017 - UM AMIGO DE INFÂNCIA

No dia seguinte ao da mudança para a nossa pequena casa dos Campos, em Parnaíba, em 1896, toda ela cheirando ainda a cal

23.05.2017 - Fraternidade Espiritualista Universalista

Em pleno cerrado de Goiás...

22.05.2017 - Um livro infantil de Irá Rodrigues

A literatura infantil é parte importante de nossa cultura, pois devemos estimular nossas crianças ao saudável hábito da leitura.

22.05.2017 - As formas simples

Surfando pelos saites de revistas literárias encontrei um artigo da Los Angeles Review of Books

22.05.2017 - Viagem com livros

Quando viajo, seja de avião, seja de comboio, levo sempre um livro comigo.

22.05.2017 - HISTÓRIAS DE ÉVORA já nas Livrarias de Teresina

O romance Histórias de Évora, de Elmar Carvalho, já se encontra à venda nas livrarias Entrelivros, Anchieta e Mons. Melo (UFPI), pelo módico preço de R$ 20,00.

22.05.2017 - O PRIMEIRO TURNO DA PRIMAVERA

Difícil é dizer da guerra no Iraque, do dólar, da miséria, da fome.

21.05.2017 - Odilon Nunes e a construção de nossa história.

O acadêmico Reginaldo Miranda analisa a obra historiográfica de Odilon Nunes, um dos mais acreditados historiadores brasileiros.

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br