Dilson Lages Monteiro Terça-feira, 27 de junho de 2017
RECONTANDO ESTÓRIAS DO DOMÍNIO PÚBLICO - F. B.
Flávio Bittencourt
Tamanho da letra A +A

O Mausoléu de Halicarnasso

 

[Flávio Bittencourt]

O Mausoléu de Halicarnasso

Uma das 7 Maravilhas Antigas da Humanidade

 

 

19.11.2014 -     F.

 

 

Imagem:

 

 

(https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTszECGxkeh2ObhgSBQSW1LRcLFIdby8nsSO90wmRsRR6NM0HIBGA)

 

 

 

Texto:

 

(http://thymberthy.blogspot.com.br/2012/03/mausoleu-de-halicarnasso-mausoleu-de.html)

 

 

O mausoléu foi uma homenagem que a rainha Artemísia II, mandou construir, em 353 a.C., para o túmulo de seu irmão e esposo, o rei Mausolo. O rei Mausolo, era sátrapa da província de Cária, governou entre 377 e 353 a.C., e vivia em Halicarnasso na Turquia. Turquia A construção tinha forma retangular (40x30 metros) e 50 metros de altura, foi obra de dois arquitetos gregos Sátiro e Pítis. Era decorado com esculturas e estátuas em bronze. O termo "mausoléu", passou com o tempo a significar um monumento em memória dos mortos. O mausoléu foi destruído por um terremoto entre os séculos XI e XV. Partes do que restou do monumento estão no Museu Britânico, em Londres e também em Bodrum, na Turquia. 01/04/07

Fontes consultadas:  

Ash, Russell - As Grandes Maravilhas do Mundo, Ed. Cosac & Naify, 1ª edição, SP, 2001.  

Romer, John e Elizabeth - As Sete Maravilhas do Mundo, Ed. Melhoramentos, SP, 2ª edição, 2000.

Veja mais: O Farol de Alexandria. O Templo de Ártemis em Éfeso. A Estátua de Zeus em Olímpia. O Colosso de Rodes. Os Jardins Suspensos da Babilônia. As Grandes Pirâmides de Giz

 

===

 

MAUSOLÉU DE HALICARNASSO / MAUSOLÉU DE MAUSOLO

 
MAUSOLÉU DE HALICARNASSO OU MAUSOLÉU DE MAUSOLOFOI UMA TUMBA CONSTRUÍDA ENTRE 353 E 350 A.C. EM HALICARNASSO (ATUAL BODRUM, TURQUIA) 
PARA MAUSOLO (EM GREGO, ΜΑΎΣΩΛΟΣ), UM REI PROVINCIANO DO IMPÉRIO PERSA, E ARTEMÍSIA II DE CÁRIA, SUA IRMÃ E ESPOSA. A ESTRUTURA FOI DESENHADA PELOS ARQUITETOS GREGOS SÁTIRO E PÍTIS. ELA TINHA APROXIMADAMENTE 45 METROS DE ALTURA, E CADA UM DE SEUS QUATRO LADOS FOI ADORNADO COM RELEVOS CRIADOS POR CADA UM DOS QUATRO ESCULTORES GREGOS — BRIÁXIS, ESCOPAS DE PAROS, LEOCARÉS E TIMÓTEO. A ESTRUTURA FINALIZADA FOI CONSIDERADA COMO SENDO UM TRIUNFO ESTÉTICO POR ANTÍPATRO DE SÍDON, QUE A IDENTIFICOU COMO UMA DE SUASSETE MARAVILHAS DO MUNDO ANTIGO. O TERMO MAUSOLÉU VEIO A SER USADO GENERICAMENTE PARA QUALQUER GRANDE TUMBA, EMBORA "MAUSOL-EION" ORIGINALMENTE SIGNIFICASSE "ASSOCIADO COM MAUSOLO".
ARTEMÍSIA DECIDIU NÃO POUPAR NA EDIFICAÇÃO DA TUMBA. ENVIOU MENSAGEIROS À GRÉCIA PARA ENCONTRAR OS ARTISTAS MAIS TALENTOSOS DA ÉPOCA, INCLUINDO ESCOPAS, QUE SUPERVISIONARA A RECONSTRUÇÃO DO TEMPLO DE ARTEMIS EM ÉFESO. OUTROS ESCULTORES FAMOSOS COMO BRIÁXIS, LEOCARÉS E TIMÓTEO JUNTARAM-SE-LHE, BEM COMO CENTENAS DE OUTROS ARTESÃOS.
A TUMBA FOI ERIGIDA EM UMA COLINA TENDO UMA VISTA PANORÂMICA DA CIDADE. A ESTRUTURA FICAVA UM PÁTIO FECHADO, EM CUJO CENTRO ESTAVA UMA PLATAFORMA COM A TUMBA. UMA ESCADA, LADEADA POR ESTÁTUAS DE LEÕES DE PEDRA, LEVAVA AO TOPO DA PLATAFORMA. 
AO LONGO DA PAREDE EXTERIOR DESTA FICAVAM MUITAS ESTÁTUAS DESCREVENDO DEUSES E DEUSAS. EM CADA CANTO GUERREIROS DE PEDRA CAVALGANDO GUARDAVAM A TUMBA. NO CENTRO DA PLATAFORMA ESTAVA A TUMBA PROPRIAMENTE DITA. FEITA PRINCIPALMENTE DE MÁRMORE, ERA UM BLOCO QUADRADO DE UM TERÇO DA ALTURA DE 45 METROS DO MAUSOLÉU. ESTA SEÇÃO ERA COBERTA DE ESCULTURAS EM RELEVO EXIBINDO CENAS DE AÇÃO DA MITOLOGIA E HISTÓRIA GREGA. UMA PARTE EXIBIA A CENTAUROMAQUIA, BATALHA DOS CENTAUROS COM OS LÁPITAS; OUTRA, GREGOS EM LUTA COM AS AMAZONAS, UMA RAÇA DE MULHERES GUERREIRAS.
NO TOPO DESTA SEÇÃO DA TUMBA TRINTA E SEIS COLUNAS DELGADAS, NOVE POR LADO, ERGUIAM-SE POR OUTRO TERÇO DA ALTURA. ERETA ENTRE CADA COLUNA ESTAVA OUTRA ESTÁTUA. ATRÁS DAS COLUNAS ESTAVA UM OBJETO RESISTENTE QUE CARREGAVA O PESO DO MASSIVO TELHADO DA TUMBA. O TELHADO, QUE ENGLOBAVA MAIS DO TERÇO FINAL DA ALTURA, ERA UMA PIRÂMIDE. DE PÉ NO TOPO FICAVA UMA QUADRIGA: QUATRO MASSIVOS CAVALOS PUXANDO UMA BIGA EM QUE IMAGENS DE MAUSOLO E ARTEMÍSIA PASSEIAM.
O MAUSOLÉU TEVE UMA VISTA PANORÂMICA DA CIDADE DE HALICARNASSO POR VÁRIOS SÉCULOS. ELE ESTEVE INTACTO QUANDO A CIDADE CAIU SOB ALEXANDRE EM 334 A.C. E AINDA NÃO DANIFICADO APÓS ATAQUES DE PIRATAS EM 62 E 58 A.C.. ELE PERMANECEU ACIMA DAS RUÍNAS DA CIDADE POR UNS 16 SÉCULOS. ENTÃO UMA SÉRIE DE TERREMOTOS DESTRUIU AS COLUNAS E DERRUBOU A BIGA DE PEDRA. EM 1404 APENAS A BASE NATURAL DO MAUSOLÉU AINDA ERA RECONHECÍVEL.
 
 
 

 

 

Compartilhar em redes sociais

Comentários (1)

Amigo, sobre os jardins de Babilônia leia minha resenha "Semíramis", de Camilo Chaves: literatura exótica". Grande artigo, até hoje eu não sabia que o termo mausoléu vem de um rei chamado Mausolo. Um grande abraço.

Miguel Carqueija
postado:
19-11-2014 19:23:52

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

28.03.2015 - História de Rosa Branca e Rosa Vermelha

11.03.2015 - A menina do giz

07.03.2015 - As 7 maravilhas naturais do novo mundo

14.01.2015 - Livro de Pedro Lucas Lindoso

05.12.2014 - CHÁ E CAFÉ: O QUE É INFUSÃO?

28.11.2014 - O Bloco carnavalesco Chave de Ouro

24.11.2014 - Os feijões mexicanos que saltam

19.11.2014 - O Mausoléu de Halicarnasso

13.10.2014 - Site educacional de qualidade

22.08.2014 - As 7 maravilhas do mundo antigo

19.08.2014 - O monstro da mitologia fenícia

16.08.2014 - A lenda do Pão de Açúcar

08.08.2014 - Contos de Mamãe Gansa

05.08.2014 - BRICS

05.07.2014 - A lenda das Cataratas do Iguaçu

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

27.06.2017 - Consciência de Classe - György Lukács - Capítulo V

Consciência de Classe - György Lukács - Capítulo V

25.06.2017 - Histórias de Évora em dois bilhetes internéticos

vc me fez reviver um passado bem parecido, cheio de brincadeiras, namoricos, cachaçadas, festas, incursões aos saudosos lupanares e demais entretenimentos de nossos tempos de antanho.

25.06.2017 - A DIMENSÃO DO MAR

A DIMENSÃO DO MAR

24.06.2017 - Encontro com Sophia de Mello Breyner

Encontro com Sophia de Mello Breyner

23.06.2017 - ONDE LOCALIZAR A CRISE BRASILEIRA?

Fala-se, em toda

21.06.2017 - Uma tarde na Fazenda Não me Deixes

Uma tarde na Fazenda Não me Deixes

20.06.2017 - ROGEL SAMUEL: BREVE MANUAL DE DIDÁTICA GERAL

Por que a didática geral?

19.06.2017 - Vozes da ribanceira

O autor escreve sobre o romance Vozes da ribanceira, do acadêmico Oton Lustosa.

19.06.2017 - Psycho Pass episódio 6: Akane confronta a crueldade humana

Prosseguindo a guia de episódios do seriado de ficção científica "Psycho Pass" chegamos ao chocante sexto episódio, onde Akane enfrenta uma esquartejadora.

19.06.2017 - Lançamento em Parnaíba de Histórias de Évora e A Menina do Bico de Ouro

O SESC convida para o lançamento de Histórias de Évora e A Menina do Bico de Ouro em Parnaíba

18.06.2017 - A REGRA E AS EXCEÇÕES

Alguém, de forma

16.06.2017 - Cruzando os Mares

A Bordo de um Cargueiro

16.06.2017 - Ariano e a estética do Não Foi Bem Assim

Essas coisas são inventadas por heróis picarescos, gente que para fugir da fome tem que remar o dia todo, a vida inteira.

16.06.2017 - Livros e raparigas

Um dia destes, em conversa com a mulher de um jornalista, escritor e (grande) tradutor brasileiro, falávamos de Os Desastres de Sofia e da famosa colecção Biblioteca das Raparigas

16.06.2017 - A gênese de nossa criação literária

A base de nossa criação literária fundamenta-se, portanto, na tentativa de fundir memória, imagem e sensação.

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br