Dilson Lages Monteiro Segunda-feira, 30 de maio de 2016
NÃO TROPECE NA LÍNGUA - M. T. PIACENTINI
M. T. Piacentini
Tamanho da letra A +A

Grafia de números, dia primeiro, endereço

M. T. Piancentini

--- Quando devemos usar números por extenso ou em algarismos num texto? Há um limite (até determinado número) para se escrever por extenso? Como devemos proceder? Procurei em algumas obras de gramática e nada encontrei nesse sentido.  S. S. L. B., Tubarão/SC


Trata-se mais de uma convenção gráfica do que de uma norma gramatical: costuma-se escrever por extenso os números de apenas um dígito, quais sejam, de 1 a 9, o que é importante sobretudo nos dois primeiros quando eles se encontram diante de palavra feminina. Em vez de “Acharam as 2 crianças sequestradas” deve-se escrever “Acharam as duas crianças sequestradas”.


Igualmente, pode-se (não é obrigatório) escrever por extenso qualquer número que seja dito ou escrito numa só palavra, como as dezenas e as centenas [dez, noventa, cem, quinhentos], apesar de terem dois ou três dígitos. Deve-se evitar a grafia por extenso – salvo nos casos específicos, como documentos – de números que parecem pequenos mas comportam mais de duas palavras, como por exemplo 23 - vinte e três e 187 - cento e oitenta e sete. A grafia em algarismos sempre proporciona uma leitura visual mais rápida.


Alguns exemplos de redação correta:


Foram investigados dois políticos e mais de 30 advogados.

O governo autorizou o resgate de 53 brasileiros na Bolívia.

Pretendem construir 19 edifícios no mesmo condomínio.

Das nove pessoas abordadas, cinco disseram que já produziram mais de 250 peças nos últimos dez meses. 

Falam como se, em cinquenta anos, não tivessem sido realizados inúmeros trabalhos em semiologia, sociologia, psicolinguística.
 

Dia primeiro


--- Como é a forma correta de "Dada e passada nesta cidade do Rio Grande, aos dois dias do mês de agosto de dois mil e dois" ao se tratar do primeiro dia do mês? César Almeida Lehn, Rio Grande/RS


O equivalente a “aos dois dias, aos três dias do mês...” (fórmula usada em atas e alguns documentos oficiais) é: ”Dada e passada nesta cidade do Rio Grande, no primeiro dia do mês de agosto de dois mil e dois”.


Tanto é assim que a norma oficial para escrever essa mesma data em algarismos é 1º de agosto de 2009 (e não 01 ou 1), que se lê primeiro de agosto.


Aproveito para lembrar que a indicação do ano não deve conter ponto entre a casa do milhar e a da centena: 1822, 1999, 2010 (e não 2.010).
 

Endereço


--- Qual o correto: Rua dos Andradas, 721 ou Rua dos Andradas, nº 721 ou Rua dos Andradas nº 721?  J.S., Porto Alegre/RS


As três formas estão corretas, com preferência pela primeira delas, em que se separa a rua ou logradouro do número com uma vírgula apenas: Rua dos Andradas, 721.

 


 

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

20.05.2016 - Substativos abstratos e concretos

30.04.2016 - Concordância: um substantivo e dois adjetivos

23.04.2016 - Concordância nominal: é proibido, é preciso.

05.04.2016 - Concordância nominal: é proibido... é preciso...

17.03.2016 - Profa., antes de mais nada, na verdade é correto

12.02.2016 - Lítero-musical, infanto-juvenil e espaço-temporal

01.01.2016 - Mais-que-perfeito e o pronome relativo quem

14.12.2015 - O ano recém-findo

02.12.2015 - Por um lado e por outro

10.11.2015 - Onde usar onde (1)

27.09.2015 - Um dos que sofre ou sofrem?

02.09.2015 - Onde usar onde (1)

18.07.2015 - Uso da vírgula em caso de verbo subentendido

09.06.2015 - Isso a gente já sabe - concordância

01.05.2015 - Socorro! Pontuação em excesso

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

28.05.2016 - Eventos promocionais e institucionais

Interessa à autora a identidade da natureza das recepções

28.05.2016 - Estrangeiros

O jornal The Guardian tem sempre artigos interessantes sobre literatura

28.05.2016 - No Brasl Império, imigrantes chineses

Tese de Doutorado na Unicamp estuda cultura chinesa budista devocional.

26.05.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo VII

Não sabia Marcos ao certo de que Évora seria invicta, pois não lhe constava que ela tivesse participado de alguma guerra ou batalha.

25.05.2016 - Biblioteca pessoana

Fernando Pessoa, como todos sabem, tinha uma boa biblioteca.

25.05.2016 - Os detalhes da narrativa

Manuais de escrita nos dão o tempo todo conselhos nessa praia.

25.05.2016 - LUIZ FILHO DE OLIVEIRA: POESIA, SÁTIRA E ENIGMAS DA LINGUAGEM

TERCEIRO LIVRO DE POESIA DO AUTOR

25.05.2016 - EM BUSCA DA POÉTICA DE J. G. DE ARAÚJO JORGE

Faço aqui uma breve tentativa de ensaio crítico sobre este grande poeta

23.05.2016 - O AMANTE DAS AMAZONAS DE ROGEL SAMUEL

Um obscuro deus dorme

21.05.2016 - O vice no ostracismo

Ao menos nesse ponto Temer está coberto de razão. Vamos ver agora como ele se sairá... e que Deus o ilumine.

20.05.2016 - Substativos abstratos e concretos

--- Muita gente me pergunta o seguinte: calor, frio e vento são substantivos concretos ou abstratos? O que responder?

20.05.2016 - LEMBRANÇAS DE RUI BARBOSA

Não sou especialisa das obras de Rui Barbosa

19.05.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo VI

Com invulgar atenção leu Tomei um Ita no Norte, do escritor parnaibano Renato Castelo Branco, que num estilo elegante, conciso e cristalino contou muitos fatos interessantes e pitorescos da pequenina Parnaíba de sua meninice

16.05.2016 - QUE NÃO VENHA MAIS UMA TRAGICOMÉDIA NACIONAL

É claro que a permanência

16.05.2016 - A máscara de Sailor Vênus

Resenha do primeiro dos dois célebres mangás da Sailor Vênus, criada por Naoko Takeushi.

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br