Dilson Lages Monteiro Sexta-feira, 18 de abril de 2014
LETRA VIVA - CUNHA E SILVA FILHO
Cunha e Silva Filho
Tamanho da letra A +A

Um poema de Anatole France ( 1844-1924)

 

 


 

 


La mort d’une libellule

 


Um jour que voyais ces sveltes demoiselles,
Comme nous les nommons, orgueil des calmes eaux,
Réjouissant l’air pur de l’éclat de leurs ailes,
Se fuir e se chercer par-dessous les roseaux,

Um enfant, l’oeil en feu, vint jusque dans la vase,
Pousser son filet vert, à travers les iris,
Sur une libellule; et le réseau de gaze
Emprisonna le vol de l’insecte surprise.

Le fin corsage vert fut percé d’une épingle;
Mais la frêle blessée, en un farouche effort
Se fit jour, et, prenant ce vol strident qui cingle,
Emporta vers les joncs son épingle e sa mort.

Il n’eût pas convenu que, sur une liève infame,
As beauté s’étalât aux yeux des écoliers:
Elle ouvrit pour mourir ses quatre ailes de flamme
Et son corps se sécha dans les joncs familiers.


A morte de uma libélula

Certa vez, vi essas esbeltas mocinhas,
Como as chamamos, orgulho das águas calmas,
Deliciando-se no ar puro do brilho de suas asas
Evadirem-se e se  procurarem por sobre os caniços.

Uma criança, o olho afogueado, veio até ao vaso,
 E, através dos íris uma rede verde, estender
Sobre uma libélula e a rede de gaze
Impedir do inseto surpreendido o vôo.

Foi, por um alfinete espetado, o fino corpinho verde;
Porém, a frágil criatura  ferida,com um enorme esforço,
Alento recobrou e, alçando voo, estridente singrou,
Em direção aos juncos, levando o alfinete e a morte.

Sobre uma cortiça infame, não lhe convinha,
Aos olhos dos escolares, a beleza exibir:
Abriu, então, pra morrer, as quatro asas de chama
E, nos juncos familiares, o corpo secou.

                                                                                       (Tradução de Cunha e Silva Filho)
 

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

18.04.2014 - Fragamentos de hoje (ontem

14.04.2014 - A política é fanatismo ou jogo de interesses?

08.04.2014 - Para onde vai o Brasil?

04.04.2014 - Fragmentos da infância

16.03.2014 - Aviso aos leitores

13.03.2014 - Das amargas, sim!

07.03.2014 - Salada mista

06.03.2014 - Uma cidade abandonada no lixo

06.03.2014 - Uma cidade abandonada no lixo

03.03.2014 - Kiev, capital da Ucrânia

23.02.2014 - Nações divididas: um desafio na Pós-Modernidade

20.02.2014 - Os super-salários: a volta dos marajás no Poder Legislativo

15.02.2014 - Um problema brasileiro crescente e cada vez mais grave

12.02.2014 - Santiago Andrade, o cinegrafista morto: apenas uma ponta do iceberg...

09.02.2014 - A resenha, o jornalismo crítico e a crítica: algumas considerações sobre um livro de Afrânio Coutinho

Ver mais
Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Dílson Lages em entrevista para Rosaly Senra


Valdemir Miranda: Enlace de famílias


Listar todos
Livraria online
Últimas matérias

18.04.2014 - Fragamentos de hoje (ontem

A TV informa que Gabriel

17.04.2014 - GABRIEL GARCIAL MARQUEZ

GABRIEL GARCIAL MARQUEZ

17.04.2014 - PERSONALIDADES HOMENAGEADAS COM O "DIPLOMA DO MÉRITO CULTURAL COMBATENTES HERÓIS LAGOA DO JACARÉ"

PERSONALIDADES HOMENAGEADAS COM O "DIPLOMA DO MÉRITO CULTURAL COMBATENTES HERÓIS LAGOA DO JACARÉ"

17.04.2014 - VIAGEM

Passamos do Farol de Acaraú ainda dentro daquele porão e paramos em Amarração para largar um cadáver, o preso e dois passageiros cobertos de varíola.

16.04.2014 - O PALÁCIO

Lembro-me de que, naquele Igarapé do Inferno, mas logo mais abaixo na última linha que riscava o horizonte daquela tarde

16.04.2014 - SIGILISUTTAM - Discurso sobre Isigili

SIGILISUTTAM - Discurso sobre Isigili

16.04.2014 - EU, A CIDADE E O RIO PARNAÍBA

E também me trouxe muitas recordações, que ainda me trazem acridoces saudades. Muitas evoquei em meus “Tempos Ribeirenses”, em que narrei alguns fatos de minha vida profissional, literária e social, todos ligados à encantadora urbe.

15.04.2014 - No pub inglês, um fantasma

Gerente flagrou-o pela câmara de vídeo, que estava ligada quando a alma do outro mundo apareceu, no bar de 763 anos

15.04.2014 - Jean-Luc Godard

Um Einstein da arte de fazer filmes

15.04.2014 - HORA DA POESIA: poema de Jefferson Bessa

poesia

15.04.2014 - RESSURREIÇÃO

Páscoa - a data máxima da Cristandade

14.04.2014 - Erro de cálculo

Apresentamos um mini-conto gastronômico.

14.04.2014 - A política é fanatismo ou jogo de interesses?

O tema é difícil e cercado

12.04.2014 - Espetáculo musical imperdível

Chuck Berry, Jerry Lee Lewis e outros mitos do rock tocam Roll Over Beethoven (Ao vivo - 1986), Youtube

12.04.2014 - 1970: A cearense Florinda Bolkan (Bulcão) atinge o ápice de sua carreira

Ela nasceu em Uruburetama e interpretou, no cinema italiano, a amante do chefe de polícia, em Investigação sobre um cidadão acima de qualquer suspeita

LABORATÓRIO DE REDAÇÃO PROF. DÍLSON LAGES
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br