Dilson Lages Monteiro Quarta-feira, 26 de abril de 2017
LENDO POESIA - JEFFERSON BESSA (ORG.)
Jefferson Bessa
Tamanho da letra A +A

À espera dos bárbaros: um poema de Konstantinos Kaváfis

À espera dos bárbaros: um poema de Konstantinos Kaváfis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que esperamos na ágora reunidos?

 

           É que os bárbaros chegam hoje.

 

Por que tanta apatia no senado?

Os senadores não legislam mais?

 

            É que os bárbaros chegam hoje.

            Que leis hão de fazer os senadores?

            Os bárbaros que chegam as farão.

 

Por que o imperador se ergueu tão cedo

e de coroa solene se assentou

em seu trono, à porta magna da cidade?

 

            É que os bárbaros chegam hoje.

            O nosso imperador conta saudar

            o chefe deles. Tem pronto para dar-lhe

            um pergaminho no qual estão escritos

            muitos nomes e títulos.

 

Por que hoje os dois cônsules e os pretores

usam togas de púrpura, bordadas,

e pulseiras com grandes ametistas

e anéis com tais brilhantes e esmeraldas?

Por que hoje empunham bastões tão preciosos

de ouro e prata finamente cravejados?

 

          É que os bárbaros chegam hoje,

          tais coisas os deslumbram.

 

Por que não vêm os dignos oradores

derramar o seu verbo como sempre?

 

           É que os bárbaros chegam hoje

           e aborrecem arengas, eloqüências.

 

Por que subitamente esta inquietude?

(Que seriedade nas fisionomias!)

Por que tão rápido as ruas se esvaziam

e todos voltam para casa preocupados?

 

           Porque é já noite, os bárbaros não vêm

           e gente recém-chegada das fronteiras

           diz que não há mais bárbaros.

 

Sem bárbaros o que será de nós?

Ah! eles eram uma solução.

 

tradução José Paulo Paes

 

 

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

11.04.2017 - ÁGUA FRIA: TERCEIRO LIVRO DE POESIA DE JEFFERSON BESSA

19.03.2017 - Poema de Heinrich Heine

24.01.2017 - O açúcar: poema de Ferreira Gullar

14.12.2016 - Sobre o silêncio, dizia o místico - poema de Jefferson Bessa

29.11.2016 - POR QUE ESTA NOITE EU RI? – POEMA DE JOHN KEATS

26.10.2016 - NO CIRCO: poema de Antero de Quental

24.09.2016 - FUNGOS: POEMA DE JEFFERSON BESSA

22.08.2016 - OS CARAMUJOS: POEMA DE MANOEL DE BARROS

24.07.2016 - POEMA XXXIII DE ALBERTO CAEIRO/FERNANDO PESSOA

05.06.2016 - À espera dos bárbaros: um poema de Konstantinos Kaváfis

01.05.2016 - À BAHIA: POEMA DE GREGÓRIO DE MATOS

27.03.2016 - JOAQUIM CARDOZO: o poema Elegia dos pássaros voando

21.02.2016 - PASSANDO PELA RUA: POEMA DE JEFFERSON BESSA

31.01.2016 - EU NÃO SOU EU: POEMA DE JUAN RAMÓN JIMENEZ

29.11.2015 - CHÃO DA PELE: SEGUNDO E-LIVRO DE JEFFERSON BESSA

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

26.04.2017 - A saga da Capelinha de Palha

Seu pai, o senhor Daniel, comovido, ao ver a dedicação e o esforço da esposa em exercitar sua fé e religiosidade em local improvisado e sem conforto, por vezes sujeito a sol ou a chuva, resolveu erguer no local uma pequena capela de taipa.

24.04.2017 - Eliseu de Sousa Martins

O autor traça o perfil biográfico de um importante do político brasileiro, que atuou no tempo do Império.

24.04.2017 - O ódio inventado pelos bonzinhos

Por que o mundo todo pode viver e resolver seus conflitos, e nós não?

24.04.2017 - O fascínio dos nomes

Há uns anos, mandaram um fotógrafo do jornal Público para me fotografar (já nem me recordo bem a que propósito) e, quando lhe perguntei como se chamava, respondeu-me: Miguel Manso.

24.04.2017 - Aspas simples por ironia vale?

--- Tenho notado em vários textos o uso da ' (aspa simples), mesmo fora das

24.04.2017 - Dez verdades inteiras e uma mentira parcial

Está rolando este desafio no Facebook, e resolvi contribuir com os meus episódios.

23.04.2017 - A retrospectiva das horas

Alceu Amoroso Lima escrevia uma linha no fim do dia.

23.04.2017 - O começo do mundo e as sete cidades de pedra

O começo do mundo e as sete cidades de pedra

23.04.2017 - O adeus a Gomes Campos

o autor divulga texto escrito e publicado na imprensa, quando do falecimento do dramaturgo Gomes Campos, um importante intelectual piauiense.

23.04.2017 - Também existe fascismo na esquerda

Quem tem telhado de vidro não joga pedra no do vizinho.

23.04.2017 - A SABEDORIA DO ANDAR

A SABEDORIA DO ANDAR

22.04.2017 - O povoamento do Piauí

O autor faz análise crítica sobre obra historiográfica e sobre a colonização do Piauí

22.04.2017 - Poesia de Hoje

Versos Atuais.

22.04.2017 - O BRASIL QUE VIRÁ

O BRASIL QUE VIRÁ

21.04.2017 - C@ARTA AO POETA CHICO MIGUEL

Diria que o amigo é um poeta do coração e da razão, no perfeito equilíbrio dessas duas vertentes.

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br