Dilson Lages Monteiro Segunda-feira, 29 de maio de 2017
ECLÉTICA - ELMAR CARVALHO
Eclética
Tamanho da letra A +A

Noturno de Oeiras no hotel do SESC

Elmar Carvalho

 

Na quarta-feira, no final da tarde, a Destaque Comunicação Visual me informou, por telefone, que havia finalizado uma placa em que se encontrava estampado meu poema Noturno de Oeiras. No dia seguinte, retornei a ligação e fui vê-la. Media 1,20 metros por 60 centímetros, e fora confeccionada em metal inoxidável.

Além de minha assinatura, tinha uma bela imagem da catedral de Nossa Senhora da Vitória, que meu poema louvava. Destinava-se a ser colocada no prédio do hotel do SESC em Oeiras, que leva o nome do Dr. Moisés Reis, meu amigo e grande admirador do Noturno, desde mais de duas décadas.

Havia sido encomendada pessoalmente pelo Dr. Valdeci Cavalcante, em minha presença. Como a Destaque fica defronte ao seu escritório de advocacia, fui falar com ele. Dinâmico como é, perguntou-me se eu não desejava ir a Oeiras para escolher o local exato em que eu gostaria de afixar a placa. Disse que a pressa se devia ao fato de que na Semana Santa o hotel estaria lotado, o que seria bom para sua maior divulgação.

Não vacilei um segundo e lhe respondi que sim. Ele me conduziu até a sua secretária Sabrina, e disse para que combinássemos o dia e o horário em que o automóvel do SESC me apanharia em minha casa. Em seguida se despediu para cumprir seus inúmeros afazeres. Em virtude das diversas tarefas e compromissos da repartição, marcamos para o sábado, cedo da manhã.

Na sexta-feira, na caminhada da Raul Lopes, encontrei o médico Paulo de Tarso Ribeiro Gonçalves Filho, oeirense por nascimento e vocação. Falei-lhe de minha agradável missão cultural no dia seguinte. O ilustre amigo e esculápio me prometeu que no Sábado de Aleluia iria “fiscalizar” se a placa teria sido colocada em local apropriado.

Conforme o combinado, às seis e meia da manhã, em pontualidade britânica, o Neto, prestativo e educado motorista do serviço social, estava à porta de minha casa. Colocamos a placa no carro, e seguimos para nosso destino. Revi as paragens que semanalmente via, quando fui juiz em Regeneração e Oeiras.

Ao chegar ao lindo, novo e grande hotel, que administra imenso parque de lazer, com inúmeros equipamentos aquáticos e outros, além de churrascaria, liguei para o promotor de Justiça Carlos Rubem, para me ajudar a escolher o local mais adequado para a afixação da placa do Noturno de Oeiras. Optamos por colocá-la no hall, um pouco abaixo de onde estão afixadas as belas pinturas da grande artista piauiense Dora Parentes. Por sinal que essas magníficas telas retratam as mesmas paisagens e monumentos arquitetônicos que exaltei em meu poema.

Eu, Denise Barros, gerente da casa, e o Carlos Rubem terminamos por dar um singelo cunho solene ao evento, aproveitando as pessoas que se encontravam no local e alguns jovens que foram convidados pelo meu amigo, entusiasmado promotor de Justiça e também de Cultura. Carlos Rubem se encarregou de fazer a louvação de meu Noturno, assim como parabenizou o SESC pela feliz iniciativa. Falou sobre minha longa ligação afetiva com a velhacap. E ainda desafiou o compositor Herbert Vinicius, que se encontrava presente, a musicar os meus soturnos e noturnos versos.

Seguindo as suas pegadas, discorri sobre a minha vinculação à nunca assaz louvada antiga urbe, que remonta às minhas leituras de menino e a eventos culturais e literários de que participei. Assinalei que concluí minha carreira de julgador como titular do Juizado Especial da Comarca do Mocha. Aludi a diversos eventos em que o Noturno foi entoado e interpretado, inclusive no proscênio do Cineteatro Oeiras, entre as naves da vetusta catedral de N. S. da Vitória e no seu adro. No You Tube podem ser vistos dois audiovisuais desse poema.

Por fim, como não poderia deixar de ser, sob pena de ingratidão, fiz enfático agradecimento ao SESC e ao seu dirigente Valdeci Cavalcante, que foi meu professor no Curso de Direito (UFPI), pela aposição da bela placa do Noturno de Oeiras no prédio que leva o honrado nome do grande causídico e intelectual Moisés Reis.   

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

22.05.2017 - HISTÓRIAS DE ÉVORA já nas Livrarias de Teresina

18.05.2017 - Juiz Elmar Carvalho lança “Histórias de Évora” neste sábado (20)

16.05.2017 - DISCURSO DE RECEPÇÃO A QUATRO ACADÊMICOS NA APAL

10.05.2017 - APAL EMPOSSARÁ NOVOS MEMBROS NO PRÓXIMO DIA 12 DE MAIO

26.04.2017 - A saga da Capelinha de Palha

21.04.2017 - C@ARTA AO POETA CHICO MIGUEL

10.04.2017 - Noturno de Oeiras no hotel do SESC

07.04.2017 - VICENTINHO E O ZICO

23.03.2017 - Antenor Rêgo e seu dicionário de “Piauiês”

16.03.2017 - No Cemitério da Ressurreição

09.03.2017 - Nova expedição à Barra do Longá

04.03.2017 - O SHOPINNG, OS ÍNDIOS, A MÚSICA E OS LOBOS

22.02.2017 - LEÃO ENJAULADO

13.02.2017 - Paru

09.02.2017 - Morcego

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

28.05.2017 - Incursão à Fazenda Bom Gosto (Século XVIII)

Incursão à Fazenda Bom Gosto (Século XVIII)

28.05.2017 - Versos de Moradora no Harém

Poetisa Amante

28.05.2017 - Palmas para o Tocantins

O autor discorre sobre participação piauiense na Feira Literária Internacional do Tocantins (FLIT), realizada em julho de 2011.

27.05.2017 - A questão da pós-verdade e suas consquências danosas à ética individual e coletiva do mundo globalizado.

O tema escolhido

27.05.2017 - Feitosa, dos Inhamuns

O acadêmico Reginaldo Miranda analisa a obra genealógica do escritor Aécio Feitosa, que escreve sobre a importante família Feitosa, dos Inhamuns.

26.05.2017 - ROGEL SAMUEL: TEORIA DA CRISE

ROGEL SAMUEL: TEORIA DA CRISE

26.05.2017 - POEMA 'ÁGUA FRIA'

poesia

26.05.2017 - O RIO NEGRO

O RIO NEGRO

25.05.2017 - Teresina

O acadêmico Reginaldo Miranda escreve sobre a cidade de Teresina, capital do Piauí, por ocasião da outorga da Comenda Conselheiro Saraiva.

25.05.2017 - A enigmática Etrúria

Desprezada por muitos leitores, a Arqueologia é uma Ciência que vale a pena ser estudada pelos leigos, pois se revela muito interessante.

25.05.2017 - EM BUSCA DA POÉTICA DE J. G. DE ARAÚJO JORGE

EM BUSCA DA POÉTICA DE J. G. DE ARAÚJO JORGE

24.05.2017 - O dia em que saí no Ibrahim Sued

Era a sexta-feira do dia 17 de maio de 1985

23.05.2017 - UM AMIGO DE INFÂNCIA

No dia seguinte ao da mudança para a nossa pequena casa dos Campos, em Parnaíba, em 1896, toda ela cheirando ainda a cal

23.05.2017 - Fraternidade Espiritualista Universalista

Em pleno cerrado de Goiás...

22.05.2017 - Um livro infantil de Irá Rodrigues

A literatura infantil é parte importante de nossa cultura, pois devemos estimular nossas crianças ao saudável hábito da leitura.

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br