Dilson Lages Monteiro Segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017
ECLÉTICA - ELMAR CARVALHO
Eclética
Tamanho da letra A +A

Morcego

 Morcego (*)


Elmar Carvalho

 

Foi o maior e melhor goleiro de Évora. Era uma espécie de Higuita antes de Higuita. Em suas “voadas” espetaculares e espetaculosas, parecia planar ou até mesmo levitar. Daí dizer que somente ele, helicóptero e beija-flor paravam no ar. Mais louco que Higuita, inventou o chute jornada nas estrelas, ao chutar a bola vertical e vertiginosamente para cima, com o bico da chuteira. Num desses chutes, a bola venceu a barreira da gravidade, e ganhou o espaço sideral; hoje, orbita a Lua, como satélite de nosso satélite. Às vezes, deixava sua meta e ia para o campo adversário jogar de atacante, chegando ao ponto de driblar e fazer gols.


 

Nas ocasiões propícias, simulava deixar a bola passar, quando então saltava para trás para executar a defesa, o que deixava os torcedores assustados e com os nervos em frangalhos. Vez ou outra, com a bola encaixada nas mãos ou ao peito, fazia verdadeiras acrobacias, inclusive dando saltos mortais e outras cambalhotas. Seu curioso apelido se devia ao fato de que, não raras vezes, ao saltar para fazer uma defesa, conseguia ficar dependurado no travessão, à imagem e semelhança de um morcego.


 

(*) O vertente conto teve como ponto de partida uma informação que me foi prestada pelo grande cronista esportivo Carlos Said, que foi goleiro do River por muitos anos. Devo dizer que também fui goleiro do futebol amador. Segue abaixo uma nota da APIBOL - Academia Piauiense de Futebol, em que são ranqueados os maiores goleiros do Piauí:

 

"A APIBOL, ATRAVÉS DE SEUS 11 MEMBROS, CADA UM VOTANDO EM 3 GOLEIROS, TOTALIZANDO 33 VOTOS, ESCOLHERAM HIDEMBURGO O MELHOR GOLEIRO NOS 100 ANOS DO FUTEBOL PIAUIENSE. A VOTAÇÃO FOI APERTADA, SENDO HIDEMBURGO O VITORIOSO COM 8 VOTOS, FICANDO TOINHO EM 2º COM 7, BATISTA 6, GUARÁ E CAXAMBU 2 E OUTROS 8 CITADOS (DUÍLIONILSON e MANGUITA DO RIVER; BOIMÁRIO BOI e RAIMUNDO BOI DO PARNAHYBA; COLÓ DO CAIÇARA; EDGAR DO BOTAFOGO) COM 1 VOTO CADA. NO MÊS DE FEVEREIRO SERÁ A VEZ DE ESCOLHER O MELHOR LATERAL DIREITO. NO FINAL DE 2017 TEREMOS A ONZENA COM O TREINADOR."

 

Entre os grandes goleiros de nosso estado, acho que poderiam ainda ser incluídos o Beroso, do Comercial de Campo Maior, e o Wilson, do Flamengo de Teresina.  

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

13.02.2017 - Paru

09.02.2017 - Morcego

01.02.2017 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Anexo

26.01.2017 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXXVIII

19.01.2017 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXXVII

17.01.2017 - Uma fotografia antiga

12.01.2017 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXXVI

29.12.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXXV

25.12.2016 - Um cinema só pra mim

22.12.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXXIV

15.12.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXXIII

08.12.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXXII

01.12.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXXI

17.11.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXX

10.11.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXIX

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

19.02.2017 - CASA ABANDONADA

CASA ABANDONADA

18.02.2017 - As vozes narrativas

As vozes narrativas

18.02.2017 - As memórias de Cunha e Silva Filho

Um amigo que tem muitas coisas a contar relata fatos de sua vida.

17.02.2017 - O PIANO, A TARDE

Minha tia Maria José

16.02.2017 - A Filha da Floresta, de Thales Andrade

Assim iniciou a literatura infantil brasileira.

15.02.2017 - ENTREVISTA DE R. SAMUEL A LUIZ ALBERTO MACHADO

Não vi a riqueza de Maurice Samuel

15.02.2017 - CONCEIÇÃO

CONCEIÇÃO

14.02.2017 - Solveig von Schoultz, 1907-1996, Finlândia

Demos-lhe sementes; não muitas,

13.02.2017 - Paru

Filho da estrada e do vento, nunca se soube de onde vi/era, nunca se soube para onde foi.

12.02.2017 - NATUREZA MORTA

Oh, está morto, tudo está congeladamente morto.

11.02.2017 - A Coluna Prestes em Aparecida

O autor narra a passagem da Coluna Prestes na vila a'Aparecida, hoje cidade de Bertolínia, sua terra natal.

11.02.2017 - porta calada

porta calada

10.02.2017 - João Crisóstomo da Rocha Cabral

O autor discorre sobre o jurista e poeta João Cabral e sua obra poética Palimpsestos.

09.02.2017 - UNIVERSOS PARALELOS - CRÔNICA ANTIGA

UNIVERSOS PARALELOS - CRÔNICA ANTIGA

09.02.2017 - Literatura é imagem, cena e metáfora

A literatura brasileira não tem uma grande tradição no tratamento de romances — ou prosa de ficção — metafóricos, sobretudo na questão política, optando, quase sempre pelo documento, a sociologia ou a antropologia e o panfleto.

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br