Dilson Lages Monteiro Sábado, 29 de abril de 2017
ECLÉTICA - ELMAR CARVALHO
Eclética
Tamanho da letra A +A

A saga da Capelinha de Palha

Elmar Carvalho

 

Na obra A história da Capelinha de Palha o jornalista, advogado, escritor e apresentador de TV Pedro Alcântara (Carvalho do Nascimento), em linguagem clara, objetiva e concisa, conta a trajetória desse templo católico, desde os seus primórdios até o seu estágio atual. O autor foi testemunha de muitos fatos importantes referentes a ele, uma vez que é assíduo participante de suas missas, e nele foi batizado, fez a primeira comunhão, se crismou, se casou, assim como vários de seus irmãos e filhos.

Relata que sua mãe, Maria de Lourdes, uma das primeiras moradoras do bairro do Aterro, posteriormente renomeado para Nossa Senhora das Graças, através de votação popular promovida por Dom Avelar Brandão Vilela, que em seguida acionou os trâmites legais e burocráticos necessários para a oficialização do nome escolhido, costumava rezar terços e novenas à sombra de copado pequizeiro, com a participação de habitantes do entorno.

Seu pai, o senhor Daniel, comovido, ao ver a dedicação e o esforço da esposa em exercitar sua fé e religiosidade em local improvisado e sem conforto, por vezes sujeito a sol ou a chuva, resolveu erguer no local uma pequena capela de taipa. Teve o apoio de moradores da comunidade, de sorte que a Capelinha de Palha serviu ao bairro por muitos anos.

O livro menciona os antigos povoadores do bairro, os fiéis mais fervorosos e assíduos, os padres que oficiaram na capelinha, os vigários de quando o pequenino templo se transformou em Paróquia, bem como os seus coadjutores.

Dois desses padres foram amigos meus e de meu pai: Deusdete Craveiro de Melo, que foi meu professor de Português em José de Freitas e celebrou meu casamento na Igreja da Santíssima Trindade, e Isaac Vilarinho, culto e de bela e pausada voz, coadjutor do dinâmico padre Mateus Cortez Rufino na Paróquia de Santo Antônio do Surubim, em Campo Maior.

Narra os esforços, os labores, as contribuições financeiras, os leilões que se fizeram para que a atual matriz fosse erigida. Discorre sobre a participação dos arcebispos Dom Severino Vieira de Melo e Dom Avelar Brandão Vilela, para que a quase bucólica capelinha passasse de Freguesia a Paróquia, com sua atual igreja. A obra é enriquecida com a transcrição de documentos e uma rica e elucidativa memória fotográfica, que documenta o que é afirmado no texto principal e nas legendas.

E ao narrar a saga da Capelinha de Palha, fez a contextualização histórica do próprio bairro de Nossa Senhora das Graças, referindo seus antigos habitantes, os povoadores, as dificuldades enfrentadas e o seu progresso, tanto no campo da prestação de serviço público como no da iniciativa privada, especialmente venda de peças para veículos e serviços de oficina. 

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

26.04.2017 - A saga da Capelinha de Palha

21.04.2017 - C@ARTA AO POETA CHICO MIGUEL

10.04.2017 - Noturno de Oeiras no hotel do SESC

07.04.2017 - VICENTINHO E O ZICO

23.03.2017 - Antenor Rêgo e seu dicionário de “Piauiês”

16.03.2017 - No Cemitério da Ressurreição

09.03.2017 - Nova expedição à Barra do Longá

04.03.2017 - O SHOPINNG, OS ÍNDIOS, A MÚSICA E OS LOBOS

22.02.2017 - LEÃO ENJAULADO

13.02.2017 - Paru

09.02.2017 - Morcego

01.02.2017 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Anexo

26.01.2017 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXXVIII

19.01.2017 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXXVII

17.01.2017 - Uma fotografia antiga

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

26.04.2017 - Afrânio Nunes

O autor traça o perfil biográfico de um importante político piauiense.

26.04.2017 - O manto de diamantes das estrelas

O manto de diamantes das estrelas

26.04.2017 - A saga da Capelinha de Palha

Seu pai, o senhor Daniel, comovido, ao ver a dedicação e o esforço da esposa em exercitar sua fé e religiosidade em local improvisado e sem conforto, por vezes sujeito a sol ou a chuva, resolveu erguer no local uma pequena capela de taipa.

24.04.2017 - Eliseu de Sousa Martins

O autor traça o perfil biográfico de um importante do político brasileiro, que atuou no tempo do Império.

24.04.2017 - O ódio inventado pelos bonzinhos

Por que o mundo todo pode viver e resolver seus conflitos, e nós não?

24.04.2017 - O fascínio dos nomes

Há uns anos, mandaram um fotógrafo do jornal Público para me fotografar (já nem me recordo bem a que propósito) e, quando lhe perguntei como se chamava, respondeu-me: Miguel Manso.

24.04.2017 - Aspas simples por ironia vale?

--- Tenho notado em vários textos o uso da ' (aspa simples), mesmo fora das

24.04.2017 - Dez verdades inteiras e uma mentira parcial

Está rolando este desafio no Facebook, e resolvi contribuir com os meus episódios.

23.04.2017 - A retrospectiva das horas

Alceu Amoroso Lima escrevia uma linha no fim do dia.

23.04.2017 - O começo do mundo e as sete cidades de pedra

O começo do mundo e as sete cidades de pedra

23.04.2017 - O adeus a Gomes Campos

o autor divulga texto escrito e publicado na imprensa, quando do falecimento do dramaturgo Gomes Campos, um importante intelectual piauiense.

23.04.2017 - Também existe fascismo na esquerda

Quem tem telhado de vidro não joga pedra no do vizinho.

23.04.2017 - A SABEDORIA DO ANDAR

A SABEDORIA DO ANDAR

22.04.2017 - O povoamento do Piauí

O autor faz análise crítica sobre obra historiográfica e sobre a colonização do Piauí

22.04.2017 - Poesia de Hoje

Versos Atuais.

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br