Dilson Lages Monteiro Sábado, 27 de maio de 2017
DIÁLOGOS COM A HISTÓRIA - REGINALDO MIRANDA
Reginaldo Miranda
Tamanho da letra A +A

Teresina

Teresina


                       Teresina é fruto de dois movimentos políticos que agitaram a província do Piauí durante meados do século XIX. Um na vila do Poti, capitaneado pelo vigário Mamede Antônio de Lima, visando transferir a sede municipal para terreno mais plano, arejado e salubre, a fim de fugir de doenças que atacavam a população ribeirinha por aqueles dias; outro, liderado pelas autoridades provinciais, desde o segundo governo da capitania, de Gonçalo Lourenço Botelho de Castro, passando por Dom João de Amorim Pereira e José Antonio Saraiva, visando retirar a capital do Piauí, do árido sertão para ponto mais estratégico. Então, a ideia abraçada pelo presidente Saraiva, uniu-se ao sonho do padre Mamede, resultando na fundação de uma nova cidade, que recebeu o nome de Teresina, homenagem à imperatriz Teresa Cristina.

De imediato, a nova cidade sediou a vila do Poti e a capital da província. A fundação foi oficializada em 16 de agosto de 1852.

Portanto, Teresina já nasceu predestinada a comandar, a ser o centro político, econômico e social do Piauí. Fundada na Chapada do Corisco, entre as matas ciliares do Parnaíba e Poti, mais tarde receberia o codinome de cidade verde, pelo poeta Coelho Neto. Verde, esperança de novos tempos, logo arrebataria de Caxias a preponderância do comércio no médio sertão do Piauí e Maranhão, cumprindo, assim, outro de seus objetivos.

É a primeira capital planejada do Brasil, sendo também a primeira cidade construída em traçado geométrico.

Por sua posição geográfica, é uma cidade mesopotâmica, situada entre os rios Parnaíba e Poti, que se abraçam formando o parque Ambiental Encontro dos Rios, na antiga vila do Poti, hoje bairro Poti Velho, anexado à nova cidade, com seu crescimento, em meados do século passado. Como paisagens naturais, pode-se citar ainda, o Parque Zoobotânico e a floresta fóssil do Poti. Como não poderia deixar de ser, em seus rios habitam lendas, como a do Cabeça de Cuia, tão conhecida de nosso povo.

A tradição da gente piauiense está presente em suas comidas típicas, a exemplo do baião-de-dois, da maria-isabel, do beiju, do cuscuz e de bebidas como a cajuína, tão nossa.

O labor de seu povo obstinado transformou a pequena cidade de Saraiva numa metrópole com moderno e complexo centro de saúde, que atrai pacientes de todas as partes do norte e nordeste do Brasil. É, também, um atraente centro de negócios.

Teresina hoje tem hotéis que não deixam a desejar, centros culturais e educativos, modernos shopping centers e tudo o que há no mundo moderno. Mas não podemos deixar de lembrar do velho Troca-Troca, mercado de escambo da população local, onde dinheiro não entra, apenas a troca de mercadorias e produtos.

É esta a cidade em que cheguei ainda na adolescência, vindo do sul do Estado. E aqui construí a minha vida: estudei, me iniciei em muitas coisas, namorei, casei, lutei, exerço a minha profissão, amealhei alguma coisa, plantei árvores, constitui família, fiz amigos e escrevi livros. Sinto-me à vontade, é a minha casa. Amanhã a cidade me reconhecerá, outorgando-me a sua comenda maior, com o nome do fundador. Obrigado Teresina.

(Meio Norte, 15.8.2014)

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

25.05.2017 - Teresina

21.05.2017 - Odilon Nunes e a construção de nossa história.

21.05.2017 - O lírico e telúrico em Elmar Carvalho

20.05.2017 - Capitão Antônio Pereira da Silva

18.05.2017 - Capitão Francisco Pereira da Silva

16.05.2017 - Tenente Manoel Pacheco Tavira

14.05.2017 - Uma história de Picos

13.05.2017 - Cachoeira do Roberto

11.05.2017 - Honório José Teixeira

10.05.2017 - Caetano José Teixeira

09.05.2017 - Assembleia Legislativa do Piauí - 180 anos

30.04.2017 - A Revolução do Daguerreótipo

26.04.2017 - Afrânio Nunes

24.04.2017 - Eliseu de Sousa Martins

23.04.2017 - O adeus a Gomes Campos

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

26.05.2017 - ROGEL SAMUEL: TEORIA DA CRISE

ROGEL SAMUEL: TEORIA DA CRISE

26.05.2017 - POEMA 'ÁGUA FRIA'

poesia

26.05.2017 - O RIO NEGRO

O RIO NEGRO

25.05.2017 - Teresina

O acadêmico Reginaldo Miranda escreve sobre a cidade de Teresina, capital do Piauí, por ocasião da outorga da Comenda Conselheiro Saraiva.

25.05.2017 - A enigmática Etrúria

Desprezada por muitos leitores, a Arqueologia é uma Ciência que vale a pena ser estudada pelos leigos, pois se revela muito interessante.

25.05.2017 - EM BUSCA DA POÉTICA DE J. G. DE ARAÚJO JORGE

EM BUSCA DA POÉTICA DE J. G. DE ARAÚJO JORGE

24.05.2017 - O dia em que saí no Ibrahim Sued

Era a sexta-feira do dia 17 de maio de 1985

23.05.2017 - UM AMIGO DE INFÂNCIA

No dia seguinte ao da mudança para a nossa pequena casa dos Campos, em Parnaíba, em 1896, toda ela cheirando ainda a cal

23.05.2017 - Fraternidade Espiritualista Universalista

Em pleno cerrado de Goiás...

22.05.2017 - Um livro infantil de Irá Rodrigues

A literatura infantil é parte importante de nossa cultura, pois devemos estimular nossas crianças ao saudável hábito da leitura.

22.05.2017 - As formas simples

Surfando pelos saites de revistas literárias encontrei um artigo da Los Angeles Review of Books

22.05.2017 - Viagem com livros

Quando viajo, seja de avião, seja de comboio, levo sempre um livro comigo.

22.05.2017 - HISTÓRIAS DE ÉVORA já nas Livrarias de Teresina

O romance Histórias de Évora, de Elmar Carvalho, já se encontra à venda nas livrarias Entrelivros, Anchieta e Mons. Melo (UFPI), pelo módico preço de R$ 20,00.

22.05.2017 - O PRIMEIRO TURNO DA PRIMAVERA

Difícil é dizer da guerra no Iraque, do dólar, da miséria, da fome.

21.05.2017 - Odilon Nunes e a construção de nossa história.

O acadêmico Reginaldo Miranda analisa a obra historiográfica de Odilon Nunes, um dos mais acreditados historiadores brasileiros.

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br