Dilson Lages Monteiro Segunda-feira, 26 de junho de 2017
DIÁLOGOS COM A HISTÓRIA - REGINALDO MIRANDA
Reginaldo Miranda
Tamanho da letra A +A

Vozes da ribanceira

Vozes da ribanceira

 Com apresentação do Prof. M. Paulo Nunes, foi lançado no último dia 8 de novembro, no auditório da Academia Piauiense de Letras, o romance Vozes da Ribanceira (Teresina:EUFPI/APL, 2003. 261p.), de autoria do magistrado, jurista contista e romancista Oton Lustosa.

Natural de Parnaguá(1957), membro efetivo da APL, Oton Lustosa é um intelectual já reconhecido por suas publicações jurídicas, mas que vem se revelando ultimamente na esfera ficcional. E o livro em referência é um excelente romance ambientado no bairro Poti Velho, de Teresina, antiga vila do Poti, onde desfilam seus mais diversos personagens: oleiros, pescadores, vazanteiros, violeiros, artesãs, prostitutas, e também o padre, a beata, a radialista, o hippie, o traficante, o político fisiologista - infelizmente, praga que grassa em todos os tempos -, o latifundiário, o jagunço, o policial, a “autoridade”, e diversos outros personagens, todos se movimentando através da pena de um escritor com grande poder criativo, responsável por um enredo bem urdido e que prende a atenção do leitor do começo ao fim. Digo isto porque o li praticamente de um só fôlego, em apenas um final de semana. Li e gostei, razão pela qual recomendo a leitura.

Esse romance vigoroso, embora seja ambientado no bairro Poti Velho, zona norte da capital, poderia com o mesmo sucesso, ter por cenário qualquer pequena comunidade do Brasil e do mundo, porque seus personagens são clássicos, simbolizam um modelo, um modus vivendi comunitário, e assim como Menino de engenho, de José Lins do Rego se transformou num retrato perfeito do mundo rural, com seu personagem central representando o estilo de vida de qualquer menino do interior, a meu ver Vozes da Ribanceira, é um painel que sintetiza o modo de vida de qualquer pequena comunidade, resgatando a própria essência do povo brasileiro. Então pergunto: Quem de nós não se sente retratado nas páginas do magistral romance do escritor paraibano? Pois não tenho dúvidas de que quem ler Vozes da Ribanceira vai encontrar algo de familiar. É, pois, um romance que já tem seu lugar assegurado na moderna literatura brasileira, razão pela qual rogamos que seu autor continue a brindar a sociedade piauiense com outras publicações desse nível.

(Diário do Povo, 21.2.2004). 

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

19.06.2017 - Vozes da ribanceira

14.06.2017 - Miranda, uma família pioneira no povoamento do Piauí.

13.06.2017 - Literatura piauiense

12.06.2017 - Os Excluídos da História

11.06.2017 - Uma obra pioneira

09.06.2017 - Sociedade dos poetas trágicos

08.06.2017 - O Maranhão e o rebanho piauiense

07.06.2017 - Os dois Arraiais de Paulistas

07.06.2017 - O enígma dos Pimenteiras

05.06.2017 - Desembargador Rodrigo Otávio Teixeira

04.06.2017 - A Coleção Centenário

03.06.2017 - Humberto de Campos

01.06.2017 - A Consolidação da APL

30.05.2017 - Academia Piauiense de Letras - 95 anos.

28.05.2017 - Palmas para o Tocantins

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

25.06.2017 - Histórias de Évora em dois bilhetes internéticos

vc me fez reviver um passado bem parecido, cheio de brincadeiras, namoricos, cachaçadas, festas, incursões aos saudosos lupanares e demais entretenimentos de nossos tempos de antanho.

25.06.2017 - A DIMENSÃO DO MAR

A DIMENSÃO DO MAR

24.06.2017 - Encontro com Sophia de Mello Breyner

Encontro com Sophia de Mello Breyner

23.06.2017 - ONDE LOCALIZAR A CRISE BRASILEIRA?

Fala-se, em toda

21.06.2017 - Uma tarde na Fazenda Não me Deixes

Uma tarde na Fazenda Não me Deixes

20.06.2017 - ROGEL SAMUEL: BREVE MANUAL DE DIDÁTICA GERAL

Por que a didática geral?

19.06.2017 - Vozes da ribanceira

O autor escreve sobre o romance Vozes da ribanceira, do acadêmico Oton Lustosa.

19.06.2017 - Psycho Pass episódio 6: Akane confronta a crueldade humana

Prosseguindo a guia de episódios do seriado de ficção científica "Psycho Pass" chegamos ao chocante sexto episódio, onde Akane enfrenta uma esquartejadora.

19.06.2017 - Lançamento em Parnaíba de Histórias de Évora e A Menina do Bico de Ouro

O SESC convida para o lançamento de Histórias de Évora e A Menina do Bico de Ouro em Parnaíba

18.06.2017 - A REGRA E AS EXCEÇÕES

Alguém, de forma

16.06.2017 - Cruzando os Mares

A Bordo de um Cargueiro

16.06.2017 - Ariano e a estética do Não Foi Bem Assim

Essas coisas são inventadas por heróis picarescos, gente que para fugir da fome tem que remar o dia todo, a vida inteira.

16.06.2017 - Livros e raparigas

Um dia destes, em conversa com a mulher de um jornalista, escritor e (grande) tradutor brasileiro, falávamos de Os Desastres de Sofia e da famosa colecção Biblioteca das Raparigas

16.06.2017 - A gênese de nossa criação literária

A base de nossa criação literária fundamenta-se, portanto, na tentativa de fundir memória, imagem e sensação.

15.06.2017 - HOJE É CORPUS CHRISTI, SIM, SENHOR

Muita gente

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br