Dilson Lages Monteiro Quarta-feira, 28 de setembro de 2016
CRÔNICA DE SEMPRE - ROGEL SAMUEL
Rogel Samuel (atualização diária)
Tamanho da letra A +A

Dia da consciência negra: Cruz e Sousa

No dia da consciência negra me debruço a ler o nosso poeta maior, nos sons desses violões. A sonoridade é perfeita, e se ouvem os violões em "velhos vórtices velozes dos ventos, vivas, vãs, vulcanizadas".

Quando os sons dos violões vão soluçando,

Quando os sons dos violões nas cordas gemem,

 

Seus versos expõem os  "oens", lamentos mornos, soluços murmurantes:

 

Ah! plangentes violões dormentes, mornos,

Soluços ao luar, choros ao vento…

Tristes perfis, os mais vagos contornos,

Bocas murmurejantes de lamento.

 

O poeta negro é sofisticadíssimo. Compete com os melhores seus iguais poetas simbolistas franceses. Sabia francês, latim, grego, matemática. Combateu a escravidão – era filho de escravos. Sofreu preconceito racial quando quis ser promotor. Trabalhou na Central do Brasil.

Seus quatro filhos morreram de tuberculose, e ele também.  Ele é o poeta da angústia metafísica, das nuances.   E nada mais Brasil do que esses violões.

 

Noites de além, remotas, que eu recordo,

Noites da solidão, noites remotas

Que nos azuis da Fantasia bordo,

Vou constelando de visões ignotas.

Sutis palpitações a luz da lua,

Anseio dos momentos mais saudosos,

Quando lá choram na deserta rua

As cordas vivas dos violões chorosos.

Quando os sons dos violões vão soluçando,

Quando os sons dos violões nas cordas gemem,

E vão dilacerando e deliciando,

Rasgando as almas que nas sombras tremem.

Harmonias que pungem, que laceram,

Dedos Nervosos e ágeis que percorrem

Cordas e um mundo de dolências geram,

Gemidos, prantos, que no espaço morrem

 

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

08.09.2016 - PEDIDO DE PROTEÇÃO PARA O BRASIL

08.09.2016 - A MORTE DE LAMPIÃO

05.09.2016 - A VILA DAS OITO BALEIAS ENCALHADAS

03.09.2016 - "Benedicite"

01.09.2016 - O FUTURO

30.08.2016 - FAZ ESCURO MAS EU CANTO

28.08.2016 - LIVROS...

25.08.2016 - COPACABANA, COPACABANA

24.08.2016 - A RUA DAS FLORES

24.08.2016 - O FUTURO DO PAÍS EM NOSSAS MÃOS

22.08.2016 - FESTA

20.08.2016 - A CASA ONÍRICA

19.08.2016 - OS SONHOS COMO PRINCÍPIO DAS ESPERANÇAS ÀS VEZES PERDIDAS

17.08.2016 - A NOITE SOBRE A NOITE

15.08.2016 - VIDA E GLORIA

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

27.09.2016 - CONSIDERAÇÕES EM FORMA DE CARTA A ELMAR CARVALHO

Era para lhe ter feito

26.09.2016 - Os Veneráveis Nomes do Sutra Lótus

Doutrina Budista do Grande Veículo.

25.09.2016 - O FURTO

O FURTO

25.09.2016 - Passeio sentimental no tempo e no espaç

Fomos ao morro, mirante natural, que eu chamo de Morro da Saudade. Reverenciamos o poeta maior do Piauí, um dos maiores do Brasil, o excelso bardo Antônio Francisco da Costa e Silva.

24.09.2016 - FUNGOS: POEMA DE JEFFERSON BESSA

poesia

23.09.2016 - Fascismo vermelho

Um rápido passeio pela realidade

23.09.2016 - Os canibais amazônicos

Os canibais amazônicos

22.09.2016 - AS PRIMAVERAS DE CASIMIRO DE ABREU

A primavera é a estação dos risos,

22.09.2016 - Amor eterno

Enquanto houver amor haverá esperança e bondade.

22.09.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo XXII

Ela me respondeu que talvez fosse uma queimada de roça ou alguém procurando o tesouro escondido por jesuítas em fuga, há mais de dois séculos.

20.09.2016 - PLANOS DE SAÚDE NO BRASIL: UMA CALAMIDADE

aTÉ AGORA, NÃO VI NENHUMA

20.09.2016 - A INAUGURAÇÃO DO TEATRO AMAZONAS

Logo na Introdução há um grande baile comemorativo à vitória de um nobre na corrida de barcos.

19.09.2016 - A ESTRADA

A ESTRADA

17.09.2016 - Discipulogia Dármica

Happy Science = Ciência da Felicidade

16.09.2016 - A linguagem da matéria

Por sobre os pantanais, por sobre os descampados

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br