Dilson Lages Monteiro Quinta-feira, 25 de maio de 2017
CRÔNICA DE SEMPRE - ROGEL SAMUEL
Rogel Samuel (atualização diária)
Tamanho da letra A +A

Auto de Natal em Copacabana

 

 
Auto de Natal em Copacabana
 
Rogel Samuel
 
(Madrugada. Calçadão, perto do Copacabana Pálace):
- Venham, irmãs! Acorrei com suas glórias! O Filho do Senhor acaba de nascer!
(E logo, múltiplas Graças vestidas de bruma se reúnem em festa ao redor de  adolescente negra, moradora de rua, que acaba de dar à luz na calçada. É uma garota negra, sorridente e feliz, chamada Maria. O Pai, um desempregado cearense alcoólatra, de nome José, sujo e sem nada entender, achando que vai ter confusão e polícia, atravessa a rua e some na praia escura, com uma garrafinha de plástico branca nas mãos. As Graças, que se sabem ser oniscientes, tornam-se invisíveis para não chamar atenção, mas não há quase ninguém por perto, além de raros porteiros e seguranças com celulares nas mãos.
Das varandas luminosas dos prédios de luxo vem forte som de música de suas festas de Natal. Dançam. Um grupo animado de jovens bêbados passa gritando num carro. O vento interior vem do mais longínquo mar com sua ressonância salgada e boa, para homenagear o Filho do Homem. Maria, a jovem parturiente, agasalha-o nos trapos de que dispõe, mas vêm surgindo de algumas portas os próprios Reis Magos que lhe trazem ofertas de sedas, além de presentes diversos: doces, frutas, pães, vinho. Uma grande estrela está imóvel no céu, mas ninguém a vê e pensam que é um balão atmosférico. Anjos, Espíritos e Santos de diversas seitas e Igrejas cercam o Menino e sua Mãe, invisíveis aos mortais. Um silêncio luminoso invade os céus de Copacabana, sim, porque o Filho de Deus acaba de nascer, trazendo bênçãos e esperança para todos. Nos morros, o batuque de Pais e Mães de Santo celebram a sua Glória. Nas Igrejas, padres liberam hinos elevados em sua homenagens. Taças de champanhe circulam nas mãos das madames ricas em festas particulares e brindam o pequeno. As crianças, já dormindo, sonham com ele vestido de Papai Noel, com ricos presentes de Natal. Os namorados se amam e se beijam nos becos e apartamentos, e exultam a sua gloriosa chegada.
Uma patrulha da polícia passa e olha para aquela estranha reunião e resolve investigar. Mas os anjos do Senhor espalham uma névoa nos olhos dos policiais e eles resolvem ir embora.
Porque no chão da Avenida Atlântica o filho de Deus acaba de nascer, agora cercado de uma população noturna que veio homenageá-lo e participar de sua ceia.

No ar, invisíveis, mas luminosos, os deuses celebram sua Glória e incensam o ar. E rezam para que o Menino se torne Homem e não seja crucificado, morto ou fuzilado a carpir a nossa culpa nos porões das masmorras de nossas prisões ou nos terrenos baldios e pantanosos das favelas!)

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

24.05.2017 - O dia em que saí no Ibrahim Sued

23.05.2017 - UM AMIGO DE INFÂNCIA

22.05.2017 - O PRIMEIRO TURNO DA PRIMAVERA

21.05.2017 - A VISÃO DO MAR

13.05.2017 - Dias das mães

12.05.2017 - Morre o crítico literário Antônio Cândido

10.05.2017 - MONÓLOGO DE UMA SOMBRA

09.05.2017 - E SOMENTE A NOITE COMPREENDIA AS SUAS PALAVRAS

01.05.2017 - OS PILARES

30.04.2017 - A Carta-RenúnciaA Carta-Renúncia

26.04.2017 - O manto de diamantes das estrelas

23.04.2017 - A retrospectiva das horas

23.04.2017 - A SABEDORIA DO ANDAR

22.04.2017 - O BRASIL QUE VIRÁ

21.04.2017 - SOMOS MEMBROS UNS DOS OUTROS

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

24.05.2017 - O dia em que saí no Ibrahim Sued

Era a sexta-feira do dia 17 de maio de 1985

23.05.2017 - UM AMIGO DE INFÂNCIA

No dia seguinte ao da mudança para a nossa pequena casa dos Campos, em Parnaíba, em 1896, toda ela cheirando ainda a cal

23.05.2017 - Fraternidade Espiritualista Universalista

Em pleno cerrado de Goiás...

22.05.2017 - Um livro infantil de Irá Rodrigues

A literatura infantil é parte importante de nossa cultura, pois devemos estimular nossas crianças ao saudável hábito da leitura.

22.05.2017 - As formas simples

Surfando pelos saites de revistas literárias encontrei um artigo da Los Angeles Review of Books

22.05.2017 - Viagem com livros

Quando viajo, seja de avião, seja de comboio, levo sempre um livro comigo.

22.05.2017 - HISTÓRIAS DE ÉVORA já nas Livrarias de Teresina

O romance Histórias de Évora, de Elmar Carvalho, já se encontra à venda nas livrarias Entrelivros, Anchieta e Mons. Melo (UFPI), pelo módico preço de R$ 20,00.

22.05.2017 - O PRIMEIRO TURNO DA PRIMAVERA

Difícil é dizer da guerra no Iraque, do dólar, da miséria, da fome.

21.05.2017 - Odilon Nunes e a construção de nossa história.

O acadêmico Reginaldo Miranda analisa a obra historiográfica de Odilon Nunes, um dos mais acreditados historiadores brasileiros.

21.05.2017 - O lírico e telúrico em Elmar Carvalho

O autor analisa a obra poética do acadêmico Elmar Carvalho.

21.05.2017 - A VISÃO DO MAR

"Mar, belo mar selvagem"

20.05.2017 - Capitão Antônio Pereira da Silva

O acadêmico Reginaldo Miranda traça o perfil biográfico de um importante criador piauiense do período colonial.

18.05.2017 - Capitão Francisco Pereira da Silva

O acadêmico Reginaldo Miranda traça o perfil biográfico de um importante criador piauiense do período colonial.

18.05.2017 - Juiz Elmar Carvalho lança “Histórias de Évora” neste sábado (20)

Será realizado neste sábado (20), às 10 horas, o coquetel de lançamento da obra “Histórias de Évora”, de autoria do juiz Elmar Carvalho. O lançamento do livro será realizado na sede da Academia Piauiense de Letras.

17.05.2017 - ESTAMOS, OU NÃO, PERDIDOS, SANDOVAL?

Um exemplo: meio mundo anda bastante feliz com as escaramuças jurídicas que o juiz responsável pela Lava-jato vem fazendo com essa corja de bandoleiros que dilapidam o país há décadas; logo, ele seria o "cara", certo? Não!

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br