Dilson Lages Monteiro Domingo, 23 de abril de 2017
ANEXOS DA REALIDADE - MIGUEL CARQUEIJA
Miguel Carqueija
Tamanho da letra A +A

O clichê da criança monstro

O clichê da criança monstro

                   Miguel Carqueija

  

        “Mutação” (Mutation), romance de Robin Cook. Editora Record, Rio de Janeiro/São Paulo, sétima edição, 2010. Direitos reservados em 1989 por Robin Cook (EUA). Tradução: Ruy Jungmann.

 

           Especialista em romances de assunto médico — porém, de suspense — Cook aborda, neste livro, um casal que gera um filho por inseminação artificial, usando um útero de aluguel (lembro que, nesta técnica, sacrificam-se embriões humanos, o que contraria a bioética). Ambos são cientistas, sendo Victor Frank um médico e Marsha, psicóloga. Não tendo conseguido gerar pelas vias normais, após o primeiro filho, também não tiveram a generosidade de adotar uma criança órfã. Porém o Dr. Victor (cujo nome remete obviamente ao Victor Frankenstein de Mary Shelley) foi mais além, provocando uma mutação na criança que estava sendo gerada. Assim nasceu Victor Júnior (VJ), dono de uma inteligência absolutamente prodigiosa para um garoto — mas em compensação desprovido de sentimentos humanos. Herdando a desenfreada ambição científica do pai, VJ torna-se um monstro que eliminará, sem piedade, quem vier a se colocar em seu caminho.

            O romance é bem escrito e prende a atenção; entretanto é preciso praticar em alto grau a “suspensão de incredulidade”. A Chimera — empresa laboratorial do Dr. Frank — é dominada de forma subterrânea por VJ, de apenas dez anos, que consegue formar uma milícia de segurança que obedece a ele, mais do que ao pai. Este, em certas ocasiões, revela-se um verdadeiro idiota. Quando uma série de fatos estranhos o leva a investigar os segredos do filho, acaba descobrindo o laboratório secreto. E quando VJ lhe fala das espantosas descobertas que está fazendo, e cujo crédito dará ao pai, o Dr. Victor, carregado de vaidade científica, fica simplesmente deslumbrado. Mais centrada, marsha percebe que seu filho é um monstro e que possivelmente matou o irmão mais velho.

            Do resultado final podemos dizer que ficaram pontas soltas. Que aconteceu com o colombiano Jorge, ou com o retardado mental Philip?

            Entretanto, apesar dos pontos fracos, o livro provoca, sim, a vontade de ler outros romances do mesmo autor.

 

          (Rio de Janeiro, 17 de maio de 2014 — 23 de janeiro de 2017)

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

12.04.2017 - Psycho Pass 5: surge o grande vilão

10.04.2017 - Não à ideologia de gênero

02.04.2017 - O Papa e o Anticristo

31.03.2017 - Uma lágrima de mulher

28.03.2017 - Anti-homenagem

18.03.2017 - José Antonio Reguffe

08.03.2017 - CATARINA DE SIENA

04.03.2017 - Fantoches de Deus: fraquíssimo romance de Morris West

26.02.2017 - Carta à Tribuna da Imprensa, 22/7/1998

18.02.2017 - As memórias de Cunha e Silva Filho

16.02.2017 - A Filha da Floresta, de Thales Andrade

08.02.2017 - Psycho Pass episódio 4: Akane no mundo virtual

31.01.2017 - O farol de Virginia Woolf

24.01.2017 - O clichê da criança monstro

19.01.2017 - A verdade sobre a II Guerra Mundial

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

22.04.2017 - O povoamento do Piauí

O autor faz análise crítica sobre obra historiográfica e sobre a colonização do Piauí

22.04.2017 - Poesia de Hoje

Versos Atuais.

22.04.2017 - O BRASIL QUE VIRÁ

O BRASIL QUE VIRÁ

21.04.2017 - C@ARTA AO POETA CHICO MIGUEL

Diria que o amigo é um poeta do coração e da razão, no perfeito equilíbrio dessas duas vertentes.

21.04.2017 - SOMOS MEMBROS UNS DOS OUTROS

Isto é citado por Laín Entralgo

20.04.2017 - MEUS MORTOS HÃO DE VIR NO FIM DA TARDE

Só dá para ler este belo texto quem o situa na Manaus da década de 50

20.04.2017 - E O CONGRESSO?

Oh, Amigos, não esqueçamos o futuro Congresso.

19.04.2017 - SER BUDISTA

Quando o queriam reprovar, diziam que ele era budista.

18.04.2017 - POR QUE KAFKA ESCREVIA EM ALEMÃO?

POR QUE KAFKA ESCREVIA EM ALEMÃO?

18.04.2017 - CONFLUÊNCIA

CONFLUÊNCIA

18.04.2017 - Sobre a liberdade

Sobre a liberdade

17.04.2017 - A palavra editor

É uma das palavras mais ambíguas do nosso mercado literário

16.04.2017 - Auto de Natal em Copacabana

Auto de Natal em Copacabana

15.04.2017 - A MÁSCARA DE CRISTO

Impossível saber se era moreno como um palestino

15.04.2017 - Poesia atual

Plataforma Póetica Popular

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br