Dilson Lages Monteiro Sábado, 28 de maio de 2016
ALÉM-MAR - MARIA DO ROSÁRIO PEDREIRA
Maria do Rosário Pedreira
Tamanho da letra A +A

As leituras dos escritores

[Maria do Rosário Pedreira]

Tenho a sensação de que quase toda a gente acha que os escritores lêem muito mais do que as outras pessoas. É lógico que se pense que a maioria dos escritores se apaixonou primeiro pela leitura e que foi essa paixão que, muito provavelmente, os conduziu à escrita. Mas daí a pensar-se que são os que mais lêem e que leram todos os livros fundamentais, bem... quanto a isso, já não tenho tanta certeza. Sei de leitores vorazes que paparam todos os clássicos sonantes e andam sempre actualizados sobre a literatura mundial, parecendo-me bastante mais lidos do que muitos escritores que conheço (e não estou a falar dos mais jovens), que «cumpriram» a sua quota-parte de leituras até terem começado a escrever mas depois passaram a ler apenas os grandes autores, ignorando todos os que vão aparecendo depois deles, excepto se se tornam célebres ou ganham prémios chorudos. Há, de resto, uma coisa que sempre me fez muita confusão e que tem que ver com o facto de um escritor dizer que, quando está a escrever, não lê nada (ou lê apenas jornais, revistas ou livros de receitas) para não se deixar influenciar. Até já apanhei uma vez um grande escritor a hesitar e a ficar nervoso quando lhe perguntaram o que andava a ler; permaneceu calado tanto tempo para se lembrar do título do livro que se tornou evidente que não lia nada há que tempos. Não generalizo, evidentemente, até porque sei de alguns que não adormecem sem ler umas páginas e de outros que andam tão bem informados sobre os autores novos que, de facto, os devem conhecer de ter lido, e não apenas de ter ouvido falar. Percebo também que, enquanto se está a escrever um livro, a paixão por ele deve ser tão grande que não deixa muito espaço a leituras (a não ser das páginas do próprio livro, lidas e relidas até à exaustão). Mesmo assim, tenho quase a certeza de que há gente que nunca escreveu uma linha que leu muito mais do que alguns escritores.

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

25.05.2016 - Biblioteca pessoana

30.04.2016 - Amadeo e não só

05.04.2016 - O que ando a ler

17.03.2016 - A realidade imita a ficção

22.02.2016 - Amigos dos livros

12.02.2016 - Domínio público

01.01.2016 - Más notícias

14.12.2015 - Ler é perigoso

02.12.2015 - A arca do tesouso

10.11.2015 - Desigualdades

27.09.2015 - Mudar o mundo

16.09.2015 - Invenções

02.09.2015 - Pessoa para pessoas

18.07.2015 - Países irmãos

05.06.2015 - Livro deitado

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

26.05.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo VII

Não sabia Marcos ao certo de que Évora seria invicta, pois não lhe constava que ela tivesse participado de alguma guerra ou batalha.

25.05.2016 - Biblioteca pessoana

Fernando Pessoa, como todos sabem, tinha uma boa biblioteca.

25.05.2016 - Os detalhes da narrativa

Manuais de escrita nos dão o tempo todo conselhos nessa praia.

25.05.2016 - LUIZ FILHO DE OLIVEIRA: POESIA, SÁTIRA E ENIGMAS DA LINGUAGEM

tERCEIRO LIVRO DE POESIA DO AUTOR

25.05.2016 - EM BUSCA DA POÉTICA DE J. G. DE ARAÚJO JORGE

Faço aqui uma breve tentativa de ensaio crítico sobre este grande poeta

23.05.2016 - O AMANTE DAS AMAZONAS DE ROGEL SAMUEL

Um obscuro deus dorme

21.05.2016 - O vice no ostracismo

Ao menos nesse ponto Temer está coberto de razão. Vamos ver agora como ele se sairá... e que Deus o ilumine.

20.05.2016 - Substativos abstratos e concretos

--- Muita gente me pergunta o seguinte: calor, frio e vento são substantivos concretos ou abstratos? O que responder?

20.05.2016 - LEMBRANÇAS DE RUI BARBOSA

Não sou especialisa das obras de Rui Barbosa

19.05.2016 - HISTÓRIAS DE ÉVORA - Capítulo VI

Com invulgar atenção leu Tomei um Ita no Norte, do escritor parnaibano Renato Castelo Branco, que num estilo elegante, conciso e cristalino contou muitos fatos interessantes e pitorescos da pequenina Parnaíba de sua meninice

16.05.2016 - QUE NÃO VENHA MAIS UMA TRAGICOMÉDIA NACIONAL

É claro que a permanência

16.05.2016 - A máscara de Sailor Vênus

Resenha do primeiro dos dois célebres mangás da Sailor Vênus, criada por Naoko Takeushi.

15.05.2016 - ENGAJAMENTO E POLIFONIA DE VOZES EM “FILHOS DA MÃE GENTIL”, de José Ribamar Garcia

O livro de José Ribamar Garcia, “Filhos da mãe Gentil”, longe de ameaçar o poder e as instituições, inscreve em suas páginas a mensagem de um escritor engajado, sob a visão sartreana

15.05.2016 - A representação da violência em Teresina

O livro Sabor de Vingança, de autoria do escritor Milton Borges, reúne 28 contos, narrados em 3ª pessoa

14.05.2016 - SEM PAI, NEM MÃE

Sem pai nem mãe, nem parente algum de que tivesse notícia”

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br