Dilson Lages Monteiro Quarta-feira, 23 de abril de 2014
ALÉM-MAR - MARIA DO ROSÁRIO PEDREIRA
Maria do Rosário Pedreira
Tamanho da letra A +A

As leituras dos escritores

[Maria do Rosário Pedreira]

Tenho a sensação de que quase toda a gente acha que os escritores lêem muito mais do que as outras pessoas. É lógico que se pense que a maioria dos escritores se apaixonou primeiro pela leitura e que foi essa paixão que, muito provavelmente, os conduziu à escrita. Mas daí a pensar-se que são os que mais lêem e que leram todos os livros fundamentais, bem... quanto a isso, já não tenho tanta certeza. Sei de leitores vorazes que paparam todos os clássicos sonantes e andam sempre actualizados sobre a literatura mundial, parecendo-me bastante mais lidos do que muitos escritores que conheço (e não estou a falar dos mais jovens), que «cumpriram» a sua quota-parte de leituras até terem começado a escrever mas depois passaram a ler apenas os grandes autores, ignorando todos os que vão aparecendo depois deles, excepto se se tornam célebres ou ganham prémios chorudos. Há, de resto, uma coisa que sempre me fez muita confusão e que tem que ver com o facto de um escritor dizer que, quando está a escrever, não lê nada (ou lê apenas jornais, revistas ou livros de receitas) para não se deixar influenciar. Até já apanhei uma vez um grande escritor a hesitar e a ficar nervoso quando lhe perguntaram o que andava a ler; permaneceu calado tanto tempo para se lembrar do título do livro que se tornou evidente que não lia nada há que tempos. Não generalizo, evidentemente, até porque sei de alguns que não adormecem sem ler umas páginas e de outros que andam tão bem informados sobre os autores novos que, de facto, os devem conhecer de ter lido, e não apenas de ter ouvido falar. Percebo também que, enquanto se está a escrever um livro, a paixão por ele deve ser tão grande que não deixa muito espaço a leituras (a não ser das páginas do próprio livro, lidas e relidas até à exaustão). Mesmo assim, tenho quase a certeza de que há gente que nunca escreveu uma linha que leu muito mais do que alguns escritores.

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

21.04.2014 - Centenário

09.04.2014 - Anuário ressuscitado

28.03.2014 - Uma justa homenagem

19.03.2014 - O tom e a voz

23.02.2014 - Levar com um livro na cabeça

02.02.2014 - Au travail!

21.01.2014 - Uma questão de economia

21.01.2014 - Uma questão de economia

06.01.2014 - Ler por telefone

29.12.2013 - Comprar livros

18.12.2013 - Não estamos sós

11.12.2013 - Escravos modernos

03.12.2013 - Ler em Cracóvia

25.11.2013 - Individual e colectivo

20.11.2013 - Vaca turista

Ver mais
Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Dílson Lages em entrevista para Rosaly Senra


Valdemir Miranda: Enlace de famílias


Listar todos
Livraria online
Últimas matérias

22.04.2014 - ESSAS MULHERES FORAM MORTAS PELO PRAZER DOUTROS SOLDADOS AMARELOS

Poema depois de ver o filme

22.04.2014 - Show, recente, do conjunto inglês The Shadows, remanescente do final dos anos 50 (1958)

26 minutos de apresentação instrumental, impecável

22.04.2014 - Obituário: aos 66 anos, Luciano do Valle (1947 - 2014)

Resumo biográfico apresentado pela revista Veja

22.04.2014 - AFP - México se despede de Gabriel García Márquez

Adeus, acenam os mexicanos, também, em tristíssima cerimônia

21.04.2014 - Por que há uma tatuagem naquela moça?

Schopenhauer e Pascal identificaram o “eu” como um vazio. Um buraco. Um poço sem fundo

21.04.2014 - A cruz crucial

A palavra crux, em latim, não se referia estritamente à cruz como a visualizamos hoje (dois toros transversais) e que se tornou o símbolo maior do cristianismo.

21.04.2014 - Bilac e o Brasil

O Brasil se vê como uma cultura periférica em relação à Europa e EUA, assim como o Nordeste em relação ao Rio e São Paulo. Existe o fervilhar endêmico de sentimentos nativistas, separatistas, rebeldes, etc.

21.04.2014 - Vírgula e adjuntos no início de frase

Conforme se esclareceu na coluna anterior, é bem possível deixar de separar por vírgula o adjunto adverbial de tempo, lugar e modo

21.04.2014 - Centenário

Tomara que tudo isso sirva para muitos que ainda não a conhecem passem a lê-la com regularidade.

21.04.2014 - Fotógrafo britânico registra ponto exato entre duas placas tectônicas na Islândia

O vão entre a Europa e os Estados Unidos é cada vez maior

21.04.2014 - O IGARAPÉ DO INFERNO, 4

Do fundo do meu coração! Em 1923 apareceu na Amazônia um rapaz.

20.04.2014 - A SELVA

Uma parte da crítica estrangeira enfatiza a grande capacidade da obra de evocar o exotismo da natureza amazônica. Em prefácio escrito em 1932 para a tradução alemã , o tradutor Richard Bermann refere-se à selva como o inferno verde

20.04.2014 - A ESTRADA

Porque uma Estrada não tem começo nem fim?

20.04.2014 - O IGARAPÉ DO INFERNO, 3

Eu passei a vida toda de palavras. Eu passei a vida toda de palavras de nada. É a mesma estória!

20.04.2014 - Pátrias divididas

O exemplo da Ucrânia

LABORATÓRIO DE REDAÇÃO PROF. DÍLSON LAGES
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br