Dilson Lages Monteiro Sexta-feira, 24 de março de 2017
ALÉM-MAR - MARIA DO ROSÁRIO PEDREIRA
Maria do Rosário Pedreira
Tamanho da letra A +A

Escritores ambulantes

[Maria do Rosário Pedreira]

Li há tempos no El País um interessante artigo (de Leila Guerreiro, escritora que já foi às Correntes d’Escritas) sobre a circunstância de os escritores em todo o mundo estarem a ter cada vez menos tempo para escrever. Sim, é isso: hoje, ser escritor não se resume a produzir obra, a promoção é considerada parte integrante do processo e isso acaba por fazer com que muitos autores andem todos os meses de malas aviadas para um sítio qualquer, respondendo a convites de feiras, festivais, bibliotecas, escolas… no país onde vivem e no estrangeiro. Conta o dito artigo que um autor espanhol que já tenha algum gabarito recebe entre 20 e 35 convites por ano e que, se os aceitar a todos, estará cem dias fora de casa (e, provavelmente, sem escrever, embora haja quem leve o portátil e se ajeite a fazê-lo em quartos de hotel). Pode ser compensador em termos de conseguir novos leitores, mas alguns dos entrevistados confessam ter dúvidas sobre se vale a pena sacrificar a escrita à promoção, até porque depois de viagens mais longas há sempre um período de ressaca em que não são capazes de criar ou, se têm um emprego, o monte de coisas que têm para fazer no regresso é aterrador. Há, porém, quem refira que escrever é uma actividade solitária e por isso a ida a festivais é positiva, permitindo estar com os pares e trocar opiniões; mas há também quem discorde e ache que as mesas-redondas podem distrair do essencial, que é o livro, e o público gostar de ouvir os autores, mas não os ler. E, ainda assim, muitos escritores que não são convidados regularmente ficam ressentidos e, embora com o tempo por sua conta, não se importavam nada de trocar com os que andam sempre de mala na mão…

Compartilhar em redes sociais

Comentários (0)

Deixe o seu comentário


Reload Image








Últimas matérias da coluna

09.02.2017 - Escritores ambulantes

05.01.2017 - Uma gralha caríssima

11.12.2016 - Esclarecido? Não

28.11.2016 - Relembrar

06.10.2016 - Recessão literária

16.08.2016 - Boas ideias

16.07.2016 - Lisboa ao virar página

28.05.2016 - Estrangeiros

25.05.2016 - Biblioteca pessoana

30.04.2016 - Amadeo e não só

05.04.2016 - O que ando a ler

17.03.2016 - A realidade imita a ficção

22.02.2016 - Amigos dos livros

12.02.2016 - Domínio público

01.01.2016 - Más notícias

Ver mais
Livraria online Dicionário de Escritores Exercícios de criação literária
Entretextos Acadêmico
Rádio Entretextos
Livros online Aúdios

Imagens da Cidade Verde: entrevista com o escritor Ribamar Garcia


Os anos da juventude, entrevista com Venceslau dos Santos


Listar todos
Últimas matérias

23.03.2017 - Antenor Rêgo e seu dicionário de “Piauiês”

Em seu Dicionário do Piauí – a língua piauiense, de 160 páginas, estão catalogados em forma de verbetes, conforme consta na capa, o linguajar, as expressões, as sabenças, os falares, os costumes e as curiosidades de nosso povo.

22.03.2017 - AVIDEZ PELO DINHEIRO, FALTA DE ÉTICA E SOLUÇÕES VIÁVEIS PARA O BRASIL

tUDO QUE SE FEZ

20.03.2017 - A PEDRO COSTA

Dizem que ninguém é insubstituível. Tal premissa terá uma chance de se provar verdadeira, a partir de agora, com a partida prematura e inesperada de Pedro Costa, em relação aos seus empreendimentos, sonhos, anseios e desejos

19.03.2017 - Poema de Heinrich Heine

poesia

18.03.2017 - Anísio Brito

O acadêmico Reginaldo Miranda traça o perfil biográfico de um professor e historiador piauiense.

18.03.2017 - José Antonio Reguffe

A mídia pouco fala desse homem de comportamento exemplar entre os políticos!

17.03.2017 - BANDEIRAS DE FERRO

BANDEIRAS DE FERRO

16.03.2017 - A ELIZETH

A ELIZETH

16.03.2017 - No Cemitério da Ressurreição

Ao aproximar-se de mim, eu lhe disse que estava olhando minha própria sepultura.

15.03.2017 - POR QUE SÓ AGORA?

Se os políticos

15.03.2017 - A APARIÇÃO NA ALAMEDA DE MALLARMÉ

A APARIÇÃO NA ALAMEDA DE MALLARMÉ

15.03.2017 - A APARIÇÃO NA ALAMEDA DE MALLARMÉ

A APARIÇÃO NA ALAMEDA DE MALLARMÉ

14.03.2017 - Desembargador José Manuel de Freitas

O acadêmico Reginaldo Miranda traça o perfil biográfico de um importante magistrado e político piauiense.

14.03.2017 - A água canta

A água canta

13.03.2017 - Ojos de perro azul

Ojos de perro azul

ENTRETEXTOS - DÍLSON LAGES MONTEIRO
Baloon Center, Av. Pedro Almeida nº 60, Sala 21 (primeiro piso) - São Cristóvão - Teresina - Piauí - CEP: 64052-280 Fone (86) 3233 9444
e-mail: dilsonlages[@]uol.com.br